Menu
Busca domingo, 17 de novembro de 2019
Cidades

Ministro prioriza construção de trecho da Rota Bioceânica e obra será licitada ainda este ano

São 12 km que ligam a BR-267 à ponte de Porto Murtinho

07 novembro 2019 - 18h34Por Thiago de Souza

Ministro Tarcísio Gomes de Freitas, da Infraestrutura, disse que vai priorizar a construção do trecho de 12 quilômetros, que liga a BR-267 até a ponte sobre o Rio Paraguai. Essa obra é essencial para viabilizar a Rota Bioceânica e será licitada ainda este ano.

A rota liga Mato Grosso do Sul ao Paraguai e vai propiciar o escoamento da produção brasileira, e claro, parte da  safra agrícola e de minério até os portos de países do Oceano Pacífico. A previsão de entrega do trecho é metade de 2020.

A informação foi dada ao governador Reinaldo Azambuja, durante audiência nesta quinta-feira (7). No encontro, o ministro afirmou que as Rotas Bioceânicas (ferroviária  e rodoviária) passando por Mato Grosso do Sul são as duas melhores rotas ligando o Brasil aos portos no Oceânico Pacífico.

O  secretário de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar (Semagro), Jaime Verruck, garantiu que as licenças ambientais para as obras, estimadas em 120 milhões de reais, estão sendo concedidas pelo Ibama.

Sobre a Rota Bioceânica Ferroviária, Verruck explicou que o Governo esta trabalhando para antecipar a concessão.

''Temos o investidor, temos a demanda levantada, temos o projeto, mas precisamos antecipar a concessão, ninguém vai investir em uma ferrovia que tem 7 anos de concessão licitada”, afirmou o secretário, detalhando que a antecipação da concessão da Malha Oeste depende do processo de licitação da Malha Paulista, que está em andamento. ''Enquanto não resolver a Malha Paulista, não vai andar a Malha Oeste, ela é um paradigma'', afirmou Verruck.