Menu
terça, 27 de outubro de 2020
Cidades

Moradores cobram ciclovia e pista de caminhada no recapeamento da Guaicurus

Protesto ciclístico

01 março 2014 - 17h00Por Carlos Guessy

Cerca de 50 ciclistas fizeram um protesto, na manhã desse sábado (1). O protesto foi pacífico e  cobra do governo municipal a execução das obras de construção de uma ciclovia, com a pista de caminhada, durante o processo de recapeamento da Avenida Guaicurus, em Campo Grande.


A avenida Guaicurus tem 10 quilômetros de extensão e corta cerca de 30 bairros, passando por escolas, postos de saúde, terminal de ônibus , além do comércio. Os moradores exigem a construção da ciclovia pela questão da segurança dos ciclistas e da mobilidade urbana.


"Eu acho um absurdo o prefeito recapear a avenida e não por a ciclovia. Vai morrer ciclista todos os dias aqui. Não podemos ficar calados e temos que fazer barulho enquanto a isso. Passo todos os dias aqui pra ir e voltar do trabalho. Cada vez mais a Guaicurus fica perigosa", disse a encarregada de produção de uma fábrica de salgadinhos que está instalada na avenida, Geisy Silva, 29 anos.


 

"Eu acho que tem que ter pista para caminhada. Todo mundo gosta de praticar algum tipo de esporte. Já que a nossa Capital é considerada, uma Capital obesa, construindo uma pista para caminhar vai ser um incentivo para a população", comentou Jéssica Benites Silva, 25anos.


O vereador Eduardo Romero foi um dos organizadores do protesto, que  defende a ciclovia e pede pelo recapeamento. “É necessário a criação uma ciclovia aqui na avenida, pois muitas pessoas a usam para ir ao trabalho, escola e também para o lazer. É só você ficar alguns minutos e flagrar os ciclistas que transitam por aqui e perguntar”, disse o parlamentar.


Eduardo diz que o local tem a maior incidência de acidentes envolvendo ciclistas. “Pelo que eu percebo, aqui acontece muitos acidentes com ciclistas”, explicou.


Ele afirmou que os projetos ainda não foram homologados, já que a licitação foi aberta em setembro de 2013. “A licitação para o recapeamento já está em andamento, muitas empresas se interessaram, mas a da ciclovia está parada. E uma coisa não pode ser feita sem a outra”, afirmou o vereador.


O parlamentar se refere ao fracasso para construir a ciclovia na avenida Guaicurus, que não teve nenhum interessado no processo . A Prefeitura estima para o recapeamento cerca de R$ 1,068 milhão.


 As propostas foram abertas no dia 11 de fevereiro deste ano, mas nenhum grupo se interessou pela ciclovia da Guaicurus.


A acadêmica de direito Jussara  Medina, 22 anos,diz presenciar sempre os famosos acidentes de atropelamentos na via. "Eu moro aqui na Guaicurus mesmo, e nos horários de pico, entrada e saída do turno de trabalho, acontece diversos acidentes com os ciclistas. Eu confesso pra ti que morro de medo de ser atropelada ou alguém da minha família", disse Jussara.


Já o produtor de verduras que mora na Cohab, João de Souza, 47 anos, fala que a culpa desses atropelamentos são dos próprios ciclistas. "Tem 'bicicleteiro' que não respeita as placas, as calcadas,imagina nas descidas que pegam o embalo? É pedir pra morrer mesmo. Lógico que vai acontecer acidentes. Tem que colocar muito quebra mola, radar e sinaleiro aqui se não vai continuar do mesmo jeito", opinou o verdureiro.

Leia Também

Juiz nega recurso e mantém candidatura do PCO barrada em Campo Grande
Cidade Morena
Juiz nega recurso e mantém candidatura do PCO barrada em Campo Grande
Apesar da promessa, governo diz que não tem previsão de pagar 13º do Bolsa Família
Geral
Apesar da promessa, governo diz que não tem previsão de pagar 13º do Bolsa Família
Em horário noturno, candidatos citam distritos e corredor de ônibus em Campo Grande
Cidade Morena
Em horário noturno, candidatos citam distritos e corredor de ônibus em Campo Grande
Sem diversão durante a pandemia, crianças do projeto Recriar se divertem em parque recreativo
Cidade Morena
Sem diversão durante a pandemia, crianças do projeto Recriar se divertem em parque recreativo