TCE MAIO
(67) 99826-0686

Mototaxistas querem evitar monopólio na Capital

Rigor

6 FEV 2014
Marcelo Villalba
15h00min
Foto: Geovanni Gomes

Desde o ano passado a Associação dos Mototaxistas vem brigando para que a Câmara dos Vereadores e a Prefeitura de Campo Grande, regularize a situação da categoria na Capital.

Eles alegam que há uma existência de cartel na cidade, e querem que haja a normatização da categoria.  Segundo Rony de Oliveira, foi feita uma reunião com os associados para traçar os problemas e dar soluções que devem ser tomadas.   Eles temem que a categoria sofra retaliações da população devido ao valor cobrado nas corridas. "Não adianta no momento implantar o taxímetro, sem arrumar a parte do condutor", alegando que existem pessoas utilizando vários alvarás em um único CPF.

"Os trabalhadores não querem mais ser explorados pelo cartel instalado na categoria. E nem a população pagar mais por conta disso", explica.

No dia3 na segunda-feira a categoria foi novamente até a Câmara Municipal e entregaram as propostas da associação, para que os vereadores possam tomar uma providência.

Eles querem que seja expedido o alvará de permissão para o serviço de transporte de passageiros somente a motoristas profissionais autônomos. E ao permissionário deverá ser concedido apenas um único alvará.

Cumprindo assim a Lei Federal, que diz que para cada mil habitantes deve haver um alvará, hoje em Campo Grande, existe cerca de 491 permissão e 473 auxiliares, totalizando 900 trabalhadores mototaxistas.  Hoje, segundo IBGE existem 800 mil habitantes em Campo Grande, portando há um déficit de 309 alvarás para a categoria.

No fim da manhã os representantes foram até ao evento da guarda municipal, entregar mais um oficio para o prefeito Alcides Bernal, que sinalizou para que eles o procurassem no Paço Municipal. 

Veja também