IPVA GOV
(67) 99826-0686

Movimentos sociais realizam manifestação contra impunidade do assassinato de líder indígena

Concentração será na praça Ary Coelho em Campo Grande

1 SET 2016
Redação
14h37min
Foto: Reprodução

Acontece nesta quinta, 1 de setembro, manifestação pública em memória de Simião Vilhalva,  indígena Guarani-Kaiowa que foi assassinado em 29 de agosto de 2015 na terra indígena Nanderú Marangatú, no município de Antônio João. O crime não foi até o momento esclarecido e o ato lembrará a impunidade que perdura no estado no que se refere ao assassinato de indígenas.

Simião Vilhalva foi morto com um tiro na cabeça. O fato teve grande repercussão e obrigou o Governo Federal a intervir na região com tropas do Exército para impedir a continuidade dos ataques aos indígenas e que poderiam resultar em mais mortes.

Apesar da existência de um vídeo e da própria polícia estadual (DOF) estar presente no local no momento do ataque, conforme relatam os indígenas, o crime nunca foi esclarecido nem os insufladores e dirigentes do ataque punidos. 

O ato em Campo Grande está sendo convocado pelo Coletivo Terra Vermelha e a manifestação conta com a apoio de outras entidades como o Centro de Defesa dos Direitos Humanos Marçal de Souza, Conselho Indigenista Missionário, Frente Brasil Popular, Centro de Documentação e Apoio aos Movimentos Populares e estudantes e professores do curso de Artes da UFMS, entre outros.

Veja também