Menu
terça, 20 de outubro de 2020
Cidades

MP dá 30 dias para prefeitura regularizar poços subterrâneos na Capital

Fiscalização

28 janeiro 2014 - 07h20Por Ana Rita Chagas

A titular da 42ª Promotoria de Justiça da Capital, Andréia Cristina Peres da Silva, concedeu um prazo de 30 dias para que  a Prefeitura Municipal de Campo Grande regularize todos os poços subterrâneos na zona urbana da Capital.

De acordo com a recomendação, a prefeitura deve apresentar um cronograma para fiscalizar os imóveis do perímetro urbano da cidade, para identificar aqueles que possuem rede pública de abastecimento de água tratada e utilizam sistema alternativo de captação de água subterrânea, adotando, caso seja constatada irregularidades, as providências administrativas (notificação, auto de infração e multa, interdição etc.) e judiciais pertinentes.

A medida exige, ainda, dos proprietários ou possuidores dos imóveis, a análise e avaliação da água proveniente desse sistema, a fim de verificar a existência de contaminação dos mananciais e ordena a descontaminação da água e/ou do solo em caso de poluição.

Como forma de cobrar providências, a  Promotora de Justiça Andréia Cristina Peres da Silva encaminhou cópia da Recomendação ao Prefeito do Município de Campo Grande, à Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, à Secretario Municipal de Saúde,   além do Diretor-Presidente do IMASUL, ao Conselho Superior do Ministério Público e à Procuradoria-Geral de Justiça, ao CAOMA, ao Conselho Municipal de Meio Ambiente, ao PLANURB e ao Presidente da Câmara de Vereadores de Campo Grande.

Medida visa prevenção de doenças – Segundo o médico infectologista Bruno Baptista Monteiro Filardi, muitas doenças podem ser transmitidas por meio da contaminação da água. Em locais com saneamento básico deficiente, as doenças podem ocorrer devido a contaminação por esses dejetos ou pelo contato com esgoto despejado nas ruas, nos córregos e rios. “A escassez da água impede uma higiene adequada. Outras patologias entram nesta lista de transmissão hídrica são aquelas causadas por insetos que dependem da água para se desenvolver, como o mosquito da dengue”, explica.

De acordo com a OMS (Organização Mundial de Saúde), 80% das diarreias  agudas no mundo estão relacionadas ao uso de água imprópria para consumo, especialmente em países ou áreas onde são precárias as condições de vida.

Leia Também

Cachorro vítima de maus-tratos é resgatado pela PM; vídeo é emocionante!
Polícia
Cachorro vítima de maus-tratos é resgatado pela PM; vídeo é emocionante!
Simone Tebet aposta em longa sabatina para aprovar indicação de Bolsonaro para o STF
Política
Simone Tebet aposta em longa sabatina para aprovar indicação de Bolsonaro para o STF
Governo deve oferecer apoio psicológico a aluno em situação de vulnerabilidade
Cidades
Governo deve oferecer apoio psicológico a aluno em situação de vulnerabilidade
Após fim do noivado com Luan Santana, Jade ganha 200 mil seguidores
Geral
Após fim do noivado com Luan Santana, Jade ganha 200 mil seguidores