Menu
segunda, 20 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
Cidades

Falta de limpeza em quintais provoca aumento no índice de infestação da dengue em Campo Grande

Sujeira

17 janeiro 2014 - 06h26Por Ana Rita Chagas

O acúmulo de água resultante das chuvas de verão, que tem ocorrido na Capital neste mês de janeiro aumentou a proporção de larvas do aedes aegipty, mosquito transmissor da dengue, segundo dados da Sesau (Secretaria Municipal de Saúde). Bairros considerados com baixa incidência no último LIRAa ( Levantamento de Índice Rápido do Aedes Aegipty) tiveram uma significativa classificação de risco quanto ao índice de infestação predial.

Dos 38 bairros pesquisados na Capital, oitos chamam atenção.  Locais como o da Chácara Cachoeira, Santa Fé e o Autonomista tiveram um índice de 4,2%. Já os bairros Guanandy, Taquarussu e Jacy apresentaram  4,7% de infestação. Nos bairros Cruzeiro e São Francisco, o levantamento apontou 5,3%  para cada 100 imóveis pesquisados. Conforme a Coordenadoria de Vigilância Epidemiológica, até agora foram notificados 195 casos de dengue em Campo Grande.

A falta de limpeza nas residências segue causando preocupação. Pela tabela da Sesau , os focos de dengue  foram encontrados em 77,9%, das residências, seguido por 12,2%  dos comércios, e 7,7% nos terrenos baldios. Outros locais apresentaram 2,6%.  A amostragem vai do dia seis ao dia dez de janeiro de 2014. “Não adianta eu fazer a minha parte se o meu vizinho não fizer a dele. A prefeitura tem mais é que multar bem alto quem não colabora, só assim, doendo no bolso às pessoas terão um pouco mais de sensibilidade e limparão seus quintais”, observa a dona de casa Cleide Oliveira, 39 anos.  

De acordo com a Sesau , o mapeamento dos locais está sendo concluído a partir do número de notificações de suspeitas de dengue e da presença de focos de proliferação do mosquito transmissor da doença: aedes aegipty.  Em 2013, segundo a secretaria foram notificados  46.448 casos e  registrados 12 óbitos em decorrência da dengue.

Atendimentos em UPAs - Procurada pela reportagem, a assessoria da Santa Casa informou que os casos de dengue, no município estão sendo encaminhados para as UPAs ( Unidades de Pronto Atendimento) dos devidos bairros para que os pacientes tenham o acompanhamento necessário para tratar a doença. Segundo a assessoria, a Santa Casa de Campo Grande não é um hospital de referência para atender os casos de dengue  ocorridos na Capital.

Leia Também

Pico no consumo de energia muda e nem horário de verão salva preço da conta
Campo Grande
Pico no consumo de energia muda e nem horário de verão salva preço da conta
Idoso denuncia furto de carro, mas depois lembra que estacionou em outra rua
Geral
Idoso denuncia furto de carro, mas depois lembra que estacionou em outra rua
Adolescente morre afogado durante dia de lazer no Rio Miranda
Interior
Adolescente morre afogado durante dia de lazer no Rio Miranda
Suspeito que esfaqueou dois irmãos em Chapadão do Sul é preso; um morreu
Interior
Suspeito que esfaqueou dois irmãos em Chapadão do Sul é preso; um morreu