Menu
segunda, 17 de janeiro de 2022 Campo Grande/MS
Cidades

'Novembro nebuloso': MPE abre ofensiva de investigações contra prefeitura

16 novembro 2015 - 10h24Por Diana Christie

O MPE (Ministério Público Estadual) acumula inquéritos contra a prefeitura de Campo Grande, que já é investigada pela contratação irregular de empresa de informática, falta de leitos na área de infectologia, descarte incorreto de resíduos hospitalares e até ‘maquiagem’ nas exonerações e contratações de funcionários comissionados.

Nesta segunda-feira (16), a instituição tornou público o inquérito civil nº 58/2014, conduzido pela 30ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, que apura eventual irregularidade na divulgação do evento Vila Brasil, realizado pela prefeitura.

De acordo com a publicação, cartazes e displays assinados pela Prefeitura, através da Fundac (Fundação Municipal de Cultura) e Funesp (Fundação Municipal de Esportes) foram distribuídos sem a realização da devida licitação. Os detalhes da denúncia são mantidos em segredo de Justiça.

O MPE ainda apura, através do inquérito civil nº 64/2013, eventuais irregularidades no Pregão Presencial n. 099/2013, cujo objeto é a contratação de empresa para limpeza e conservação das unidades da Secretaria Municipal de Saúde.

Conforme a denúncia em trâmite na 29ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social, a apuração deve analisar “suposto retardamento para o início do procedimento licitatório e irregularidades da empresa habilitada”. O inquérito também segue em sigilo judicial.

No início do mês de novembro, a 49ª Promotoria de Justiça do Patrimônio Público e Social também começou a investigar a Associação Beneficente Santa Casa de Campo Grande.  A denúncia revela eventual irregularidade na retirada de recursos da Fundação, gerando descontinuidade no serviço de médicos especialistas. Todas as investigações foram publicadas no Diário Oficial do MPE.