TJMS - novembro
tce novembro
Menu
Busca segunda, 18 de novembro de 2019
Cidades

Palestra alerta servidores para importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata

De forma leve e descontraída, a profissional falou do preconceito com o exame de próstata, muitas vezes motivo de piada na sociedade

18 novembro 2016 - 12h23Por SAD

Como parte das ações da Campanha Novembro Azul, os servidores da Secretaria de Administração e Desburocratização receberam, na manhã desta sexta-feira (18), orientações sobre a importância do diagnóstico precoce do câncer de próstata em uma palestra ministrada pela enfermeira da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Jackeline Lazorek. Em 2015, a MS registrou 215 mortes por câncer de próstata.

De forma leve e descontraída, a profissional falou do preconceito com o exame de próstata, muitas vezes motivo de piada na sociedade, e afirmou que somente com conscientização é possível mobilizar os homens. “Somente através da conscientização é que haverá procura por tratamento médico”, observou completando que em 2017 teremos 61 mil novos casos de câncer de próstata no Brasil.

Ainda durante a palestra, a enfermeira pontuou a importância do exame de toque retal “É um exame extremamente importante porque só se consegue examinar a próstata por meio do toque, através do reto. O exame de PSA auxilia no diagnóstico, mas não é suficiente para detectar o câncer”, esclareceu. Só para termos uma ideia da gravidade, um em cada seis homens vai desenvolver o câncer de próstata.

Demonstrando a importância do papel de mulheres e filhas no incentivo a realização do exame, a enfermeira lembrou que se a doença for diagnosticada na fase inicial pode alcançar até 90% de chances de cura, com a realização da cirurgia, e explicou ainda que fatores hereditários e alimentação inadequada e sedentarismo podem contribuir para o surgimento da doença.  “O câncer de próstata está associado ao fator hereditário, ao sedentarismo e alimentação inadequada como o alto consumo de carne vermelha. A mulheres tem papel fundamental nesse contexto porque muitas vezes são elas que influenciam seus companheiros a procurar um consultório médico”.

Vítima de um câncer no intestino há 10 anos, o diretor-presidente da Fundação Escola de Governo, Wilton Paullino Júnior compartilhou que, na época, foi encorajado pela esposa a realizar o exame de próstata e que o diagnóstico precoce do câncer no intestino só foi possível graças a realização dos exames. “Tive muito medo de não mais poder jogar meu futebol. Mas venci essa etapa e hoje estou aqui para compartilhar essa experiência com todos vocês. Não tenham medo, não alimentem preconceito. Cuidem-se, isso é o mais importante”, concluiu.