Menu
segunda, 06 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
CONSTRUINDO O SABER 29/11 A 29/12
Cidades

Parceria garante entrega de parte da obra do Hospital do Câncer

09 junho 2016 - 10h29Por Dany Nascimento

O governador de Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja (PSDB) participou de um café da manhã com a diretoria do Hospital do Câncer Alfredo Abrão e garantiu que dentro de dois meses, o  hospital entrega o solo e sub solo do novo prédio da instituição de saúde, na Avenida Marechal Rondon, em Campo Grande.

A conclusão dessa etapa, segundo Reinaldo, ocorre através de uma parceria com a Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul e demais entidades e se tornou prioridade no governo tucano. "A conclusão desse hospital é prioridade do governo do Estado porque o hospital é o que atende mais pessoas que vem do interior. A conclusão dessa etapa resultado de uma grande parceria. O governo ajudou no repasse de verba por meio de convênio. O TJMS repassou recursos que vão ajudar na conclusão do centro cirúrgico. O objetivo é transformar o hospital em um centro de referência".

O presidente da ALMS, deputado estadual Junior Mochi (PMDB) destacou que R$ 400 mil em emendas foram repassados ao hospital. "O repasse de R$ 400 mil em emendas para o Hospital do Câncer foi resultado de uma conversa entre parlamentares. Hoje o hospital recebe 40% de pessoas do interior,  90% dos atendimentos são pelo SUS. é um resultado de esforços devido a importância que o hospital tem em Mato Grosso do Sul".

Segundo o diretor do hospital, Carlos Coimbra, com a inauguração do solo e subsolo, o hospital pretende acelerar as obras e concluir o primeiro e o segundo andar até o início de 2017. "Daqui dois meses inaugura sub solo e solo e no inicio do ano que vem deve começar o projeto de finalização do primeiro e segundo andar. O governador já tinha solicitado um orçamento, a administração está fazendo esse levantamento e em breve deve encaminhar para o governo".

Coimbra destaca que a conclusão total do novo prédio está prevista para 2018 e deve custar R$ 27 milhões. "As duas primeiras etapas, solo e sub solo,  custou total de R$ 2,3 milhões entre recursos próprios, doação e convênios com outras entidades".

A vice-governadora Rose Modesto (PSDB) destacou que o " hospital é importante para Mato Grosso do Sul e o governo deve auxiliar até a finalização da nova unidade".