(67) 99826-0686
IPVA

Personagens perdem os cabelos em Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil

Iniciativa

23 NOV 2013
Schimene Weber
10h59min
Foto: Divulgação Graacc

Vários personagens de histórias infantis estão com um novo visual: para lembrar o Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil, celebrado hoje, dia 23 de novembro, desenhos como A Turma da Mônica, Garfield, Peixonauta, Zuzubalândia e Galinha Pintadinha perderam os cabelos.

A campanha "Carequinhas Contra o Câncer Infantil", desenvolvida pelo Graacc (Grupo de Apoio ao Adolescente e à Criança com Câncer), procura mostrar que os personagens podem ser carecas como as crianças em tratamento, bem como o fato de que elas precisam e podem curtir a infância como qualquer outra criança.

A iniciativa também está estimulando o público em geral para que troquem as fotos em seus perfis no Facebook, Twitter e demais redes sociais, por personagens sem cabelo, como forma de apoio.

Sinais - Além de toda a parte social da campanha, o Grupo listou os sintomas da doença, para que o diagnóstico seja feito o mais rápido possível: dores na cabeça pela manhã; vômito; caroços no pescoço, axilas e virilha; ínguas que não somem; dores nas pernas que não passam; manchas arroxeadas na pele; aumento do tamanho da barriga; brilho branco em um ou dois olhos quando a criança sai em fotografias com flash.

Eles ainda alertam que muitos desses sintomas são semelhantes aos de várias doenças infantis comuns, mas, se eles não desaparecerem em um prazo de 7 a 10 dias, é importante voltar ao médico e insistir para obter um diagnóstico mais detalhado com exames laboratoriais ou radiológicos. 

Dados - Assim como em países desenvolvidos, no Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos, para todas as regiões. 

Nas últimas quatro décadas, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo. Hoje, em torno de 70% das crianças e adolescentes que possuem câncer podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. 

De acordo com dados do Inca, cerca de 3.040 casos de câncer infantojuvenil são registrados por ano no Brasil. 

Foto: Divulgação Graacc
Foto: Divulgação Graacc
Foto: Divulgação GraaccFoto: Divulgação Graacc / ZuzubalândiaFoto: Divulgação Graacc / GarfieldFoto: Divulgação Graacc / Galinha PintadinhaFoto: Divulgação Graacc / PeixonautaFoto: Divulgação Graacc / Menino MaluquinhoFoto: Divulgação Graacc / RioFoto: Divulgação Graacc / Sítio do Pica Pau Amarelo

Veja também