Menu
sexta, 07 de agosto de 2020
Linha de frente - compet
Cidades

Prefeito estipula prazo limite para devolver entretenimento aos campo-grandenses

Papai Noel

28 outubro 2013 - 09h36Por Ana Rita Chagas

Até o dia 20 de novembro, os campo-grandenses terão um novo espaço de eventos nos altos da Avenida Afonso Pena.  A previsão é do prefeito Alcides Bernal feita neste domingo (27), durante a demolição das casinhas que ficam em torno da conhecida "Casa do Papai Noel".  Para promover um ambiente multiuso, o prefeito de Campo Grande  autorizou o readequação  do local, que antes era utilizada para festividades de fim de ano, em Campo Grande.

De acordo com prefeito, o espaço será destinado a exposições de animais, veículos e suporte para eventos. A reforma  foi orçada entre R$ 100 mil e R$ 150 mil e deve ser feita até o dia 20 de novembro. Conforme Bernal, as obras serão feitas em conjunto com a Fundação de Cultura da Capital e a Secretaria Municipal de Infraestrutura, Transporte e Habitação, sem licitação.

Brincar de casinha - Em entrevista na manhã desta segunda-feira (28), para o programa Refazenda, da FM Cidade 97,9, Bernal classificou o espaço como "brincadeira de alguém poderoso e tinha interesse de brincar de casinha", comentou o prefeito, fazendo menção à administração do então prefeito Nelson Trad Filho (PMDB). A estrutura  construída na Afonso Pena alegrou o fim de ano dos campo-grandenses por cinco anos. 

Leia Também

Ciro Gomes diz que trabalha para ser presidente e prender família Bolsonaro
Geral
Ciro Gomes diz que trabalha para ser presidente e prender família Bolsonaro
Corpo de mulher é achado enterrado em casa abandonada e dois são presos em Três Lagoas
Interior
Corpo de mulher é achado enterrado em casa abandonada e dois são presos em Três Lagoas
Saúde de Corumbá anuncia mais quatro mortes pela covid; total é 57
Cidade Morena
Saúde de Corumbá anuncia mais quatro mortes pela covid; total é 57
Com mais 1079 mortes, Brasil se aproxima dos 100 mil óbitos pela covid-19
Geral
Com mais 1079 mortes, Brasil se aproxima dos 100 mil óbitos pela covid-19