TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Programa governamental deve realizar obras em 16 parques nacionais

Meio Ambiente

29 NOV 2013
Aline Oliveira
20h24min
Parque nacional da Chapada dos Guimarães (MT) - foto: divulgação

Na última quinta-feira (28), os ministérios do Meio Ambiente e do Turismo anunciaram investimentos para realização de obras de melhorias em 16 parques nacionais das cinco regiões brasileiras. Segundo os representantes do governo, o objetivo da ação que despenderá R$ 10,4 milhões é ampliar o uso público e sustentável das áreas protegidas entre 2014 e 2020.


As melhorias tem como objetivo atrair os turistas que participarão de grandes eventos realizados no país, como a Copa do Mundo 2014 e as Olímpiadas em 2016. O foco será divulgar as unidades de conservação espalhadas por todo território nacional. “É uma ação para identificar possibilidades de negócio turístico e do chamado uso público ampliado dos parques, além do que já está sendo feito hoje”, destacou a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira.

 

Para 2016, a previsão é oferecer cadeias produtivas de turismo e concessões de serviços turísticos em funcionamento nos parques do Rio de Janeiro, sede da Olimpíada. Até 2020, 69 parques nacionais brasileiros serão abertos à visitação. Conforma as estimativas do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), esses espaços têm capacidade de gerar, apenas com turismo, pelo menos R$ 1,6 bilhão por ano.

 

A priorização de ações e a disponibilização de recursos resultam no aumento do público. Em 2006, a visitação anual em todo o Brasil era de 1,9 milhão de pessoas. Atualmente, passa de 6 milhões o total de visitantes dos parques nacionais em território nacional. “A preocupação é consolidar as unidades de conservação para manter a biodiversidade, além de estimular a vocação de uso múltiplo para que a sociedade brasileira possa desfrutar”, avaliou Izabella.

 

A medida vai alavancar o ecoturismo no Páis. O ministro do Turismo, Gastão Vieira, afirmou que os investimentos poderão estimular a competitividade do turismo brasileiro. “O Brasil pode aproveitar os recursos da natureza para aumentar o número de pessoas que nos visitam”, explicou. “Estamos definindo as oportunidades de atrair investidores que queiram aplicar recursos nos parques e nos preparar para trazer mais conforto para os frequentadores.”


Confira os paques contemplados pelo programa federal:

 

Região Norte


Parque Nacional de Anavilhanas – Amazonas

Região Nordeste


Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses – Maranhão
Parque Nacional de Jericoacoara – Ceará
Parque Nacional de Ubajara – Ceará
Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha – Pernambuco
Parque Nacional da Chapada Diamantina – Bahia

Região Centro-Oeste


Parque Nacional da Brasília – Distrito Federal
Parque Nacional da Chapada dos Guimarães – Mato Grosso
Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros – Goiás

Região Sudeste


Parque Nacional da Serra do Cipó – Minas Gerais
Parque Nacional da Tijuca – Rio de Janeiro
Parque Nacional da Serra dos Órgãos – Rio de Janeiro
Parque Nacional de Itatiaia – Minas Gerais/Rio de Janeiro

Região Sul


Parque Nacional do Iguaçu – Paraná
Parque Nacional de Aparados da Serra – Rio Grande do Sul/Santa Catarina
Parque Nacional da Serra Geral – Rio Grande do Sul/Santa Catarina

Veja também