TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

'Estudos apontam que campo-grandenses não respeitam sinalização", diz PM

Blitz

26 FEV 2014
Marcelo Villalba
11h00min
Foto: Marcelo Villalba

Na manhã desta quarta-feira (26) uma blitz, na Avenida Duque de Caxias, em Campo Grande, autuou cerca de dez infratores por não respeitarem a velocidade permitida. Essa ação de repressão contra a velocidade é, uma parceria entre os agentes do Batalhão de Polícia Militar de Trânsito (BPTran) e a Agência Municipal de Transporte e Trânsito (Agetran).

Segundo informou o Tenente Coronel Jonildo, foram realizados estudos que apontaram a velocidade como sendo o principal fator de gravidade para os acidentes na Capital.  " Vamos fazer ações para minimizar esses acidentes, de que forma, atuando na fiscalização, para reduzir a velocidade dos veículos nas vias", explica.

Os PMs estavam fazendo a verificação da velocidade com um radar móvel, conforme disse Jonildo, ações como essas devem ocorrer com mais frequência.

Coronel apontou ainda que a maioria dos campo-grandenses estão acostumados a reduzir a velocidade somente em radares fixos, que logo após aumentam a velocidade ultrapassando, os 60 km/h permitidos nas vias da cidade.

"Estamos fazendo essas ações com radares moveis, para que as pessoas se conscientizem  e sensibilizem, para que realmente respeitem a velocidade permitida.  Utilizando eles em horários diferentes, repreendendo quem ultrapassa os limites da velocidade", comenta.

O Tenente lembrou que na semana passada um grave acidente na Avenida Afonso Pena, poderia ter sido evitado se o condutor estivesse dentro da velocidade permitida, independentemente se estivesse alcoolizado.  " Apesar do condutor da S10 estar sob efeito de álcool, a velocidade foi o fator de gravidade do acidente. Com certeza se ele estivesse dentro do limite de velocidade permitido, que em vias públicas é de 60 km/h,  a probabilidade de alguém não ter morrido naquele caso especifico seria grande" explica.

Outras ações tem sido feitas constantemente pela polícia.  No ano passado, foram autuados aproximadamente 400 pessoas por dirigir sob efeito de álcool.  Metade delas cerca de 240 pessoas foram autuadas em flagrantes.


Com essas ações os agentes esperam que as pessoas, dirijam dentro das normas de trânsito respeitando os limites das vias. 

Só na bliz realizada pela manhã, foram autuados 10 motoristas que não respeitaram a velocidade permitida e um condutor foi multado por não dirigir com a Carteira de Habilitação Nacional (CNH). 

Acidente - Em janeiro de 2013, um grave acidente envolvendo dois carros,  matou o universitário Marcus Vinícius Henrique de Abreu, 22 anos, depois de perder o controle do veículo ao participar de racha na avenida Duque de Caixas. Testemunhas relataram que ele e o condutor de outro carro iniciaram uma corrida e, por isso, Abreu acabou batendo em um poste e atingido uma loja de artigos militares.  Com a força do impacto, o carro do estudante se partiu ao meio e ficou completamente destruído. O outro suspeito, de 20 anos, foi preso. 

Conforme informou o Tenente Jonildo, foram um total de duas mortes ocasionadas pela autavelocidade no ano passado na via. 

Veja também