TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas

Sem acertar valores, situação entre HU e Servan continua indecisa

Impasse

27 NOV 2013
Ana Rita Chagas
06h44min
Foto: Geovanni Gomes

Continua indecisa a situação entre o HU (Hospital Universitário) e a empresa Servan Anestesiologista. Na terça-feira (26), integrantes das duas partes participaram de uma audiência de conciliação, ocorrida na Justiça Federal , em Campo Grande. Durante a reunião, a empresa se recusou, pela segunda vez, a renovar o contrato para a prestação de serviços para o hospital. O HU usa como base os valores da tabela do (SUS) Sistema Único de Saúde.

Segundo o  diretor da Servan, Francisco Hilgenfritz, os valores da tabela do SUS não são alterados desde 2006. Para ele, os preços dos procedimentos estão abaixo dos praticados no mercado.  A empresa quer um contrato baseado nos cálculos dos honorários  na Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), que tem preços mais altos.


A reunião, que  foi mediada pelo juiz federal Pedro dos Santos, contou com a presença do diretor do HU, Claudio Saab, do secretário de saúde de Campo Grande, Ivandro Fonseca, do procurador do MPF-MS, Rodrigo Timóteo Costa e Silva, além de  representantes da Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul. Na oportunidade, Ivandro Fonseca afirmou que o município não conta com previsão orçamentária para um aporte para o HU. Já os representantes da Secretária de Saúde do Estado alegaram que já arcam com as despesas do Hospital Regional, em Campo Grande onde são realizados 1,1 mil procedimentos cirúrgicos por mês. 

Veja também