Menu
sexta, 15 de janeiro de 2021
COVID 19 JANEIRO 11/01 A 15/01/2021
Cidades

Sem acertar valores, situação entre HU e Servan continua indecisa

Impasse

27 novembro 2013 - 06h44Por Ana Rita Chagas

Continua indecisa a situação entre o HU (Hospital Universitário) e a empresa Servan Anestesiologista. Na terça-feira (26), integrantes das duas partes participaram de uma audiência de conciliação, ocorrida na Justiça Federal , em Campo Grande. Durante a reunião, a empresa se recusou, pela segunda vez, a renovar o contrato para a prestação de serviços para o hospital. O HU usa como base os valores da tabela do (SUS) Sistema Único de Saúde.

Segundo o  diretor da Servan, Francisco Hilgenfritz, os valores da tabela do SUS não são alterados desde 2006. Para ele, os preços dos procedimentos estão abaixo dos praticados no mercado.  A empresa quer um contrato baseado nos cálculos dos honorários  na Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM), que tem preços mais altos.


A reunião, que  foi mediada pelo juiz federal Pedro dos Santos, contou com a presença do diretor do HU, Claudio Saab, do secretário de saúde de Campo Grande, Ivandro Fonseca, do procurador do MPF-MS, Rodrigo Timóteo Costa e Silva, além de  representantes da Secretaria de Saúde de Mato Grosso do Sul. Na oportunidade, Ivandro Fonseca afirmou que o município não conta com previsão orçamentária para um aporte para o HU. Já os representantes da Secretária de Saúde do Estado alegaram que já arcam com as despesas do Hospital Regional, em Campo Grande onde são realizados 1,1 mil procedimentos cirúrgicos por mês.