TCE JUNHO 2022
TOP MIDIA INSTITUCIONAL
Menu
quarta, 29 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
Cidades

SEM RODA DE TERERÉ: governador dá ‘puxão de orelha’ em festeiros de MS

Bebida não é o problema, mas aglomerações entre os amigos podem propagar o novo coronavírus

25 junho 2020 - 12h38Por Diana Christie

Com a ocupação cada vez maior dos leitos hospitalares, o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) aproveitou para dar um ‘puxão de orelha’ nas pessoas que desrespeitam as medidas de combate ao novo coronavírus em Mato Grosso do Sul.

“Quando a gente não faz o dever de casa de se manter isolado, quem pode, ou, como a gente vê nas ruas, faz rodinhas de tereré, pessoas se glomerando, cabe a consciência e reflexão que podemos levar o vírus, contaminar pessoas e levá-las ao óbito”, alertou.

Azambuja destaca que não adianta o governo trabalhar para evitar o aumento do contágio, se a população não ajudar. “Isolamento ainda é a maior arma no combate a esse vírus”, enfatizou, durante live nesta quinta-feira (25).

Como medida de enfrentamento à covid-19, ele citou a criação do centro de monitoramento da doença, vital para a tomada de decisões, e as ações para preservar os mais vulneráveis economicamente, como isenção do ICMS da energia de tarifa social, isenção de água em municípios atendidos pela Sanesul, entre outras medidas.

Dados

Mato Grosso do Sul registra 6.523 casos confirmados do novo coronavírus, segundo boletim epidemiológico desta quinta-feira (25). São 322 positivos novos, um crescimento de 5,2%.

Dos casos confirmados, 3.108 estão em isolamento domiciliar, 3.191 estão recuperados e 61 morreram.

Há também 166 hospitalizados, contando com três pessoas de outros estados. Eles estão distribuídos em 85 leitos clínicos e 81 leitos de UTI. Dois sul-mato-grossenses estão internados no Paraná.

Desde que o boletim passou a ser divulgado, há 100 dias, foram 37.372 casos notificados. Destes, 1.496 estão em análise laboratorial, 2.082 sem encerramento nas secretarias municipais e 27.271 foram descartados.