tjms julho
Menu
Busca quinta, 09 de julho de 2020
MS DIGITAL - COMPET
Cidades

Sem salário há dois meses, funcionários de centro educacional cruzam os braços

Paralisação é por tempo indeterminado, enquanto isso, 150 crianças ficam sem atendimento

25 outubro 2016 - 15h07

Há dois meses sem receber, trabalhadores do Centro de Educação Infantil João Paulo II, no bairro Universitário, cruzaram os braços por tempo indeterminado. Cerca de 150 crianças da região estão sem atendimento.

De acordo com a Associação de Clube de Mães Unidos Venceremos, responsável administrativa pelo CEI, o motivo do atraso é a falta de repasse financeiro da prefeitura municipal, prevista em convênio.

O convênio com a Semed (Secretaria Municipal de Educação) e Governo Federal, por meio do Fundeb ( Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação), foi firmado neste ano e prevê cinco parcelas no valor de R$ 93. 822,34 cada uma. O valor que está em atraso é referente à quarta parcela.

Segundo a Semed, o valor foi liberado no último dia 21 deste mês, mas no momento encontra-se no tesouro nacional para então ser transferido para a conta da Associação.

O Senalba/MS (Sindicato dos Empregados em Entidades Culturais, Recreativas, de Assistência Social, de Orientação e Formação Profissional no Estado de Mato Grosso do Sul) encaminhou ontem (24), um ofício aos empregadores notificando sobre a paralisação caso o problema não seja solucionado em 48h. No entanto, os trabalhadores decidiram paralisar ainda hoje porque alegam que não têm sequer provimento em seus lares, desta forma, estão sem condições de trabalhar.

Leia Também

Interno passa mal e morre em presídio de Campo Grande
Polícia
Interno passa mal e morre em presídio de Campo Grande
Hemosul ajuda a analisar testagens laboratoriais de exames da Covid-19 em MS
Cidades
Hemosul ajuda a analisar testagens laboratoriais de exames da Covid-19 em MS
Frio com força: quinta-feira será de baixas temperaturas em MS
Cidades
Frio com força: quinta-feira será de baixas temperaturas em MS
Dois anos sem resposta: Regiany desapareceu e filhos pequenos ainda perguntam da mãe
Cidade Morena
Dois anos sem resposta: Regiany desapareceu e filhos pequenos ainda perguntam da mãe