(67) 99826-0686

Taxa para ligar esgoto causa polêmica entre moradores do Imbirussu

Polêmica

30 JAN 2014
Carlos Guessy
15h12min
Só esse ano, Prefeitura Municipal notificou 78 consumidores que não pagaram a taxa de ligação de esgoto. Quem não se regularizar pode receber multa de R$ 1 mil. Foto: Ascom/Aguas

Uma das primeiras audiências públicas na volta do recesso da Câmara dos Vereadores de Campo Grande em fevereiro, será sobre a legalidade da cobrança na ligação de esgoto e Águas Guariroba, concessionária que administra os serviços na Capital. A audiência será pedida pelo vereador Chiquinho Telles (PSD) já nos primeiros dias de fevereiro.

Segundo Chiquinho, para discutir o assunto o convite será feito para diversos segmentos envolvidos na questão água / esgoto, entre eles órgãos de defesa do consumidor e ambientalistas, além da própria direção da empresa e da Agência de Regulação dos Serviços Públicos Delegados de Campo Grande, (Agereg).

 "As reclamações que chegam pra mim são grandes, são valores excessivos cobrados, taxa de religação abusiva, entre outros", disse Telles. O vereador diz que uma das maiores reclamações é pelo alto valor da água e da ligação de esgoto. "Os moradores da região do Imbirussu, dos bairros Santo Amaro, Lar do Trabalhador, Silvia Regina estão mobilizados e questionam a real qualidade da água que entram em suas casas", enfatiza Telles.

Para a dona de casa Romilda dos Santos, 44 anos, moradora do bairro Lar do Trabalhar, essa questão já tinha que ter sido tratada há muito tempo e que inclusive, sua neta sempre acha larvas de mosquito na água encanada que vem da rua. "Eu tenho certeza que estamos bebendo uma água contaminada, as vezes tenho que esvaziar a caixa porque a água está meio amarelada, ou com um cheiro estranho. Minha neta inclusive, de 15 anos que mora comigo, me mostra direto umas larvinhas saindo da nossa torneira da cozinha", garante Romilda.


 

Pelo menos 78 famílias foram autuadas nesta semana pela prefeitura, que deu prazo de 30 dias para adequação ao serviço, sob pena de multa de R$ 1 mil cada. "Como vou ligar meu esgoto com esse valor absurdo que a empresa cobra da gente. Sou autônoma, vendo produtos de beleza, faço cachorro quente, espetinho, me vire de tudo um pouco para pagar as contas de casa", desabafa Maria da Graça Cunha, 51 anos.

Essa cobrança gerou tanta reclamação que um abaixo-assinado circula na região do bairro Santo Amaro. Quem teve a ideia de reunir os moradores e protocolar esse documento foi o aposentado Manoel Rodrigues Paiva, 83 anos, morador no bairro Recanto dos Pássaros. "Essa cobrança é abusiva, não existe isso. Me cobraram R$ 530 para ligar o esgoto da minha casa à rede na rua e duas quadras pra trás onde não tem asfalto, na casado meu sobrinho cobram R$ 174. Quero saber se isso é legal ou não por isso estamos levando esse problema pra Câmara", pontuou o aposentado.

Já Lucinda Maria, advogada, 55 anos, não acha o valor cobrado pela empresa Águas abusivo, e só reclama do cheiro forte de esgoto que exala quando chove muito na região. "Eu acho um valor justo, nós pagamos para fazer o ligamento na rede certa. O meu problema é só quando chove e um cheiro insuportável toma conta do ar. Já chamei a empresa para ver, mas eles não aparecem. Creio que o problema não é aqui, quem sabe no vizinho", relata Lucinda.  

O lado da Águas

Por meio da assessoria, a empresa Águas Guariroba alega que a cobrança pela ligação do esgoto segue lei municipal, estadual e federal e que todos os valores de reajustes de tarifa ou de ligação de esgoto são concedidos pelo município e estão de acordo com a tabela prevista no contrato assinado no ano de 2000. 

Só esse ano, Prefeitura Municipal notificou 78 consumidores que não pagaram a taxa de ligação de esgoto. Quem não se regularizar pode receber multa de R$ 1 mil. Foto: Ascom/Aguas
Só esse ano, Prefeitura Municipal notificou 78 consumidores que não pagaram a taxa de ligação de esgoto. Quem não se regularizar pode receber multa de R$ 1 mil. Foto: Ascom/Aguas
Só esse ano, Prefeitura Municipal notificou 78 consumidores que não pagaram a taxa de ligação de esgoto. Quem não se regularizar pode receber multa de R$ 1 mil. Foto: Ascom/AguasFoto: Reprodução

Veja também