TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
terça, 20 de abril de 2021
Cidades

Temporada de pesca é reaberta e barcos-hotéis são ótimas opções em Corumbá

Grande parte dos adeptos da pesca esportiva adere ao ''pesque e solte''

04 março 2021 - 20h11Por Thiago de Souza

A temporada de pesca foi reaberta no dia 1º de março, nos rios de Mato Grosso do Sul. A prática, seja amadora ou esportiva, leva lazer e diversão e, em Corumbá, os barcos-hotéis são uma ótima pedida para turistas. 

Conforme a Fundação de Turismo do Pantanal, a pesca esportiva para captura está liberada nas bacias dos rios Paraguai e Paraná. No entanto, é preciso observar a cota fixada pelo Governo de MS, em 2019. 

Nos rios pantaneiros, o pescador amador poderá levar um peixe de qualquer tamanho, desde que esteja dentro das especificações definidas pela lei. Também pode levar o limite de cinco piranhas.

A pesca amadora ou recreativa atrai cada vez mais participantes e está aliada ao turismo de natureza e aventura ou contemplação. Por isso, a maioria dos adeptos adere ao ‘’pesque e solte’’. 

Em Corumbá, principal destino dos pescadores e polo da pesca, o esporte já representa mais de 80% dos visitantes. 

No Pantanal, o Rio Paraguai e seus principais afluentes (Taquari, Aquidauana e Miranda) propiciam temporadas inesquecíveis aos pescadores, garante a prefeitura. Após proibição de captura do Dourado, decretada há 12 anos, o peixe predominou na região de Corumbá. A medida preservacionista foi transformada em lei estadual em 2019.

O Estado oferece várias opções para a prática da pesca esportiva. Em Corumbá, predominam os barcos-hotéis, que têm uma infraestrutura de serviços que garante comodidade, acessibilidade, guias de pesca e entretenimento (piscinas, bares). Estas empresas trabalham com grupos em viagens e pacotes de cinco dias pelo Rio Paraguai, navegando 200 km ao Norte da cidade.

Biossegurança

A Cidade Branca tem hoje 27 barcos-hotéis, operando por toda a temporada (março a outubro). Os operadores criaram vários protocolos de biossegurança para garantir a saúde dos visitantes, os quais chegam à cidade e seguem direto para as embarcações. Eles passam por aferição de temperatura e desinfecção diária.