(67) 99826-0686
ALMS 13/06 a 12/07

Transporte e distância são principais motivos de atrasos de candidatos

Bombeiros

13 OUT 2013
Juliene Katayama
11h19min
De Brasília, candidato não conseguiu chegar a tempo. Foto: Geovanni Gomes

Depois de viajar mais de mil quilômetros, Odean Judson, de 26 anos, não conseguiu chegar antes dos portões se fecharem. Ele é um dos candidatos que perdeu a prova do concurso do Corpo de Bombeiros, realizada na manhã de hoje, em Campo Grande. O motivo foi a dificuldade de conseguir um transporte para chegar à Universidade Católica Dom Bosco (UCDB).

Odean ficou hospedado na casa de um amigo que mora no bairro Santa Emília e, segundo ele, nenhum táxi ou moto-táxi quis ir até o endereço. "Táxi e moto-táxi não queriam ir me buscar", reclamou. Ele conseguiu chegar na UCDB só às 8h09.

Agora ele está na expectativa da prova ser anulada e, assim, ter segunda chance. "Agora vou voltar para casa. Mas tomara que essa prova seja cancelada", afirmou.

Tempo é dinheiro - Outro candidato que perdeu a prova por poucos minutos foi Itajiba Camargo, de 21 anos. Ele saiu às 6h de Rochedo - município distante a 425 quilômetros de Campo Grande - mas não conseguiu chegar antes das 8h. Na sua avaliação, foram os cinco minutos mais caros da sua vida. "Eu gastei R$ 400 com cursinho, mais R$ 85 de inscrição, além da viagem. Vou ser ressarcido?", questionou incrédulo.

Revoltado com a situação, Itajiba ainda tentou conversar com os seguranças, em vão. "Não tem o que fazer. Vou voltar para casa", finalizou.  

De Brasília, candidato não conseguiu chegar a tempo. Foto: Geovanni Gomes
De Brasília, candidato não conseguiu chegar a tempo. Foto: Geovanni Gomes
De Brasília, candidato não conseguiu chegar a tempo. Foto: Geovanni GomesRevoltado, Itajiba tentou convencer a segurança a deixá-lo entrar. Foto: Geovanni Gomes

Veja também