Menu
domingo, 20 de setembro de 2020
Cidades

VÍDEO: alunas brigam na porta de escola por ciúmes de namorado em Campo Grande

No vídeo, é possível ver que uma estudante desfere socos e chega a arrastar a outra na calçada.

29 abril 2019 - 14h31Por Nathalia Pelzl

Duas estudantes brigaram em frente à Escola Municipal Aldo de Queiroz, no bairro Cidade Morena. As agressões teriam acontecido por ciúmes do namorado por parte de uma das envolvidas.

No vídeo, é possível ver que uma estudante desfere socos e chega a arrastar a outra na calçada. Com a confusão, alguns alunos acompanham sem dizer ou tentar interferir.

As meninas só param quando uma mulher chega e aparta a situação. Em nota, a Semed (Secretaria Municipal de Educação) informou que a briga aconteceu na última terça-feira (23) e que a direção tomou todas as medidas cabíveis, com base nos artigos 148,149 e 150 do regimento da Semed. As alunas foram suspensas por três dias e os familiares convocados pela escola. 

Além disto, a Polícia Militar foi acionada para garantir a segurança do local. "As escolas da Reme estão inseridas no programa Escola Segura, Família Forte, parceria com o governo estadual. Os policiais conversaram com os pais das alunas e com os demais alunos no sentido de orientar quanto aos riscos de atitudes agressivas e a importância da  orientação familiar. No mesmo dia, os policiais ainda desenvolveram atividades com os alunos com foco na solução de conflitos. Nenhuma das famílias registrou boletim de ocorrência, já que ao final das atividades, as duas alunas se reconciliaram. Todo o ocorrido foi registrado em ata"

Leia Também

Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Polícia
Prefeito em MS ameaça dar tiro em bolsonaristas
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Cidade Morena
Chuva pode dar as caras já neste sábado e no domingo em Campo Grande
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Geral
Brasil tem 739 mortes pela covid-19 em 24 horas, diz Ministério da Saúde
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar
Entrevistas
Saudade é tanta, que um ano após perder o filho, Thayelle ainda escuta Miguel chamar