volta as aulas
Menu
Busca segunda, 24 de fevereiro de 2020
Cidades

VÍDEO: Bombeiros de MS lançam campanha contra desafio viral que matou adolescente

Uma garota morreu em brincadeira; desafio da rasteira viralizou na internet

14 fevereiro 2020 - 13h00Por Nathalia Pelzl

Após vídeos da "brincadeira quebra-crânio" ou "desafio da rasteira" viralizarem na internet, o Corpo de Bombeiros de Mato Grosso do Sul lançou a campanha “Amigo que é amigo, não derruba”.

A ideia é conscientizar as pessoas dos perigos desta brincadeira. A Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) emitiu uma nota alertando pais e educadores sobre o risco.

A nota da SBN reforça que o "desafio", que provoca uma queda brutal, pode causar lesões irreversíveis ao crânio e à coluna vertebral.

"A vítima pode sofrer danos no desempenho cognitivo, fratura de vértebras, perder movimentos do corpo e até morrer".

A nota afirma ainda que "o que parece ser uma brincadeira inofensiva, é gravíssimo e pode terminar em óbito”. Os responsáveis pela “brincadeira” podem responder penalmente por lesão corporal grave e até mesmo homicídio culposo. 

Uma menina morreu em Mossoró, no Oeste potiguar de Rio Grande do Norte, depois de bater a cabeça no chão ao cair durante uma brincadeira na Escola Municipal Antônio Fagundes. O caso aconteceu em novembro do ano passado, mas veio à tona novamente nesta semana depois da brincadeira se tornar viral.

Conforme o site TN Omline, Emanuela Medeiros, de 16 anos, sofreu traumatismo craniano e foi socorrida pela direção e levada ao Hospital Regional Tarcisio Maia, no bairro Aeroporto, onde foi internada e morreu posteriormente.

A família da vítima disse que a estudante participava de uma brincadeira com outras duas pessoas que a seguraram e tentaram girá-la, como uma espécie de cambalhota. Durante o giro, ela caiu e bateu a cabeça no chão.

Veja o alerta dos Bombeiros, divulgado pelo Blog da Gi: