TJ BANNER JUNHO 2022
PREF MARACAJU JUNHO REFIS 2022
Menu
sábado, 25 de junho de 2022 Campo Grande/MS
GOV ENERGIA ZERO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
GOV CRESCIMENTO JUNHO 2022
Cidades

VÍDEO: mães especiais reivindicam direitos de filhos no CEM

Elas negaram que foram parar na delegacia e afirmaram que protesto foi de forma pacífica

16 julho 2020 - 11h50Por Nathalia Pelzl

Cerca de oito mães de Campo Grande, que possuem filhos com deficiência, protestaram, na manhã de hoje (16), no CEM (Centro De Especialidades Médicas), no bairro São Francisco.

Segundo elas, os filhos precisam de dietas, suplementação e fraldas, contudo, mesmo com liminar, estão com dificuldades em conseguir os itens desde dezembro.

Dalhane Pereira dos Santos, 32 anos, é mãe da pequena Mariana Aparecida Pereira Sanches, 10 anos, portadora de autismo, microcefalia e paralisia cerebral. Ela contou ao TopMídiaNews que a informação passada pelas atendentes do CEM é que os itens estão em falta devido ao processo de licitação.

“Toda vez é isso, desde dezembro, tem coisa faltando desde setembro, toda vez a mesma desculpa, hoje teve até polícia aqui”, desabafa.

Renata Nagélica da Silva é mãe de duas crianças especiais e estava no CEM na manhã de hoje. Ela afirma que não houve bagunça, agressões e que a manifestação não foi combinada com nenhum político, conforme divulgado.

Segundo ela, o deputado federal Loester Trutis (PSL) esteve no local para dar apoio as manifestantes.

Recorrente

No dia 5 de julho, o TopMídiaNews escutou outras mães que contaram a mesma história. Na ocasião, elas falaram sobre o desgaste e esforço conjunto para que nenhuma criança fosse prejudicada.

Na data, a SESAU (Secretaria Municipal de Saúde) informou que o processo de aquisição dos materiais e insumos necessários estavam em andamento, assim como todos os processos existentes para fornecimento de dietas, materiais e insumos estão sendo reavaliados para dar mais celeridade no trâmite de aquisição do mesmo assegurando assim que o paciente não fique desassistido.

Caso a caso

Hoje, a Sesau informou que o fornecimento destes insumos e materiais é feito por demanda judicial, portanto é necessário consultar individualmente os processos de cada paciente. 

Além disso, dietas e materiais, como a fralda, por exemplo, estão em processo de compra e é necessário aguardar todo o processo burocrático assim como o prazo de entrega da empresa para que seja concretizado o fornecimento ao paciente.

“A SESAU esclarece que já pediu celeridade nos processos que ainda estão tramitando e iniciou a regularização do fornecimento para alguns pacientes nesta semana”, diz trecho da nota.