ALMS CONTAR 25/06 A 27/06
(67) 99826-0686

Empresas criam aplicativo para organizar filas de baladas

Negócios

15 DEZ 2013
Folha de S. Paulo
10h25min
Lucas Magalhães e sócios investiram R$ 300 mil em aplicativo

Empresas estão tentando fazer com que a clássica fila da balada fique mais tecnológica. A ideia é que os frequentadores possam colocar seus nomes na lista de desconto ou comprar ingressos pelo celular.

O aplicativo Viapp, integrado ao Facebook, permite que o organizador defina que apenas amigos de determinadas pessoas consigam enviar nomes para a lista.

Lucas Magalhães, 25, um dos sócios da empresa, conta que teve a ideia do aplicativo depois que se mudou do Rio de Janeiro para São Paulo.

Ele conhecia menos promoters(responsáveis por enviar nomes de interessados nas festas para as listas) e, por isso, pagava caro para entrar -quando conseguia.

O objetivo era facilitar a vida de festeiros que também não têm tantos contatos na noite. Para o início do negócio, ele e mais três sócios investiram cerca de R$ 300 mil.

A empresa fatura oferecendo esse serviço de listas e também ferramentas de gestão para donos de casas noturnas. No momento, 40 discotecas utilizam o sistema.

Outro modelo de negócios explorado pelo Viapp e pela empresa Sem Hora é a venda de convites para festas esporádicas, como as universitárias. Nesse caso, as donas do aplicativos recebem uma taxa de conveniência.

Luis Felipe Palomares, 21, sócio do Sem Hora, explica que, quando o cliente se cadastra no sistema, recebe um QR Code ("código de barras" para celular) individual, com o registro dos convites comprados.

Na porta dos eventos, uma pessoa da equipe da empresa -meninas de vestido vermelho- verifica o código com celulares e autoriza a entrada.

Veja também