Menu
Busca terça, 21 de janeiro de 2020
COLUNA

Decifrando

Marco Santos

O ataque norte americano ao Gen Soleimani

07 janeiro 2020 - 13h48

Antecedentes imediatos.

O Irã vinha atacando navios ocidentais com petróleo nos últimos meses no estreito de Ormuz.

A redução do ISIS na Síria e Iraque ampliou a expansão do Irã na Síria e Iraque.

A Rússia esta aliada ao Irã, mas está mal militarmente.

A Coreia do Norte voltou a fazer testes com mísseis e armas nucleares

Na semana passada , os EUA enviaram a 82a Airborne para o Kwait

Atacaram ontem.

Agora.

Petróleo sobe e bolsas caem: especulação.

Israel pode garantir Ormuz. Cessa em alguns dias .

As armas nucleares do Irã estão na Coreia do Norte.

Irã não tem condições ainda de enfrentar EUA fora do campo do territorismo.

Rússia não tem capacidade militar efetiva fora de seu território, atualmente.

China não enfrentará os EUA. Interesses econômicos falarão mais alto.

Conclusão

Poderão ocorrer alguma atentados terroristas em Londres e na França nos próximos dias 

Israel reduzirá as ações do Hesbolah nos próximos dias atuando no Líbano e Palestina.

Depois da retórica na mídia, com a esquerda mundial explorando o "assassinato" de um militar do Irã em territórios iraquiano, tudo  voltará ao desgaste nas relações entre eles,   sem maiores consequências.

O Brasil pagará nos preços dos combustíveis, como sempre.

O Séc XXI continuará como vem acontecendo.

Marco Antônio dos Santos

Analista de Inteligência.