(67) 99826-0686
COLUNA

Pelos Cotovelos

Bancada evangélica patrola antiga diretoria e enfrenta resistência no PSB

Mesmo conquistando espaços e apoios, novos membros enfrentam resistência da militância

27 JUL 2018
Diana Christie, Amanda Amaral e Vinícius Squinelo
23h00min

Mesmo conquistando espaços e apoios, inclusive garantindo a indicação do suplente do pré-candidato ao Senado, Nelsinho Trad (PTB), a bancada evangélica do PSB enfrenta resistência dentro da legenda, especialmente da antiga diretoria, que se sente ‘patrolada’ pelos novos membros do partido, puxados pelo deputado federal Elizeu Dionízio.

Na lata

As rachaduras ficaram bem evidentes na convenção do PSB. No palco, Leyde Alves Pedro, uma das candidatas do partido, disse que pretende chegar a segmentos aonde Elizeu não chega, pois não dialoga: as minorias. E a fala dela foi apoiada por Irene Kemp, uma das fundadoras da legenda, que levantou no meio da plateia pra falar.

Descontentes

Até mesmo a aliança com o governador Reinaldo Azambuja (PSDB) foi criticada. Gilmar Tosta, por exemplo, destacou que não tem “nenhuma simpatia” pelo atual gestor, mas que respeita qualquer decisão do partido.

Silêncio que fala

Isso sem falar nas ausências significativas: Carlão e Chico Veterinário, vereadores por Campo Grande, nem sequer apareceram no evento.

Ato falho

Os desencontros continuam. Ex-tucano, o vereador Júnior Longo gritou viva PSDB após discurso inflamado sobre como comprou briga pra entrar no PSB, ainda que a janela não fosse pra vereadores, além de citar objetivos do mandato e declarar apoio aos candidatos que seriam definidos na convenção.

Esfinge

O vereador Eduardo Romero (Rede) continua com seus enigmas nas redes sociais. O último foi: "sou uma praça em formato de bicho. Já me visitou? Sabe onde fico?". Qual a resposta?

Veja também