TCE MAIO
(67) 99826-0686
PMCG - Prestação de contas
COLUNA

Pelos Cotovelos

Filho de juiz na disputa quebra apoio de carimbados do PDT na campanha

Dagoberto perde protagonismo na campanha para novato com benção do pai

3 AGO 2018
Diana Christie e Vinícius Squinelo
23h00min

Mesmo com mandato de deputado federal, Dagoberto Nogueira (PDT) perdeu de ser a estrela da chapa minoritária nesta campanha. Isso porque o juiz aposentado Odilon de Oliveira lançou o filho, Odilon Junior, para deputado federal e o laço de sangue deve falar bem mais alto na hora de pedir votos para o partido. Ou alguém acha que o candidato ao governo vai deixar a própria cria à mercê enquanto valoriza políticos de carreira no palanque?

Religioso que só, o prefeito Marquinhos Trad (PSD) disse que a realização das obras na Rua 14 de Julho, do Reviva Campo Grande, só foram possíveis graças à 'oração diária' que a esposa e ele fazem diariamente. "A obra no Centro ficou 14 anos parada. O André [Puccinelli], Nelsinho [Trad], [Alcides] Bernal, [Gilmar] Olarte, senadores, ministros foram atrás, mas não saiu. Daí um dia recebo uma ligação de um cara falando uma língua diferente. Como eu não falo, passei para uma pessoa que sabia. Daí ela disse, olha saiu a obra. Então, só saiu após muita oração".

Movimentação

Entidades representantes do setor de saneamento e da sociedade civil se reuniram na sede administrativa da Sanesul (Empresa de Saneamento de Mato Grosso do Sul), nesta semana, para manifestar repúdio à Medida Provisória 844, conhecida como MP do Saneamento, que revisa o Marco Legal do Saneamento.

No bolso

No manifesto, os participantes alegam que a medida é inconstitucional, não teve uma discussão ampla por parte de entidades representativas e da sociedade brasileira, e pode desestruturar totalmente o setor, pois afeta a titularidade dos municípios, o subsídio cruzado e a lógica dos ganhos de escala, prejudicando as cidades mais pobres. Também gera grande risco para a população de aumento das tarifas de água e esgoto em todo Brasil.

Retrocesso

Os argumentos são extremamente lógicos. “O impacto dessa ação será sentido diretamente pela população mais pobre, em um momento em que os recursos para a saúde estão congelados por 20 anos. Ou seja: não investiremos em saneamento para prevenir doenças nem teremos condições de tratar os doentes. Em pleno século 21, viveremos em um Brasil do século 19”, diz o manifesto.

Agenda

Os vereadores de Campo Grande realizam, nesta segunda-feira (6), Sessão Solene de outorga da Medalha Legislativa "Lázaro Ivanildo Grisoste Barbosa". O objetivo é comemorar o Dia do Futebol Amador.

Veja também