Prof Rinaldo
(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08
COLUNA

Pelos Cotovelos

Filho de Puccinelli ganha título de especialista em laranjas após investigação da PF

André Junior teria usado laranja em instituto de ensino e no aluguel de quitinete no Indubrasil

25 JUL 2018
Diana Christie e Vinícius Squinelo
23h00min

Além de ser investigado por usar o advogado João Paulo Calves como ‘laranja’ no Instituto Ícone, o filho do ex-governador André Puccinelli (MDB), André Puccinelli Junior, é investigado por usar a quitinete do pai de um de seus empregados para ocultar provas de corrupção. É o que aponta a investigação da Polícia Federal na Lama Asfáltica: um verdadeiro ‘rei das laranjas’.

Especialidade

“São extremamente agudos os indícios de que a documentação pertencente a André Puccinelli foi  propositalmente ocultada por ele e por seu filho em residência de terceiro (pai de empregado de André Puccinelli Junior) diante do fundado receio de que pudesse vir a ser apreendida em futuras diligências policiais nas residências e locais diretamente ligados ao núcleo dos investigados”, diz despacho do desembargador federal Maurício Kato, do TRF-3 (Tribunal Regional Federal da 3ª Região - SP), responsável por negar o pedido de liberdade dos envolvidos.

X9

A Polícia Federal chegou à quitinete no bairro Indubrasil, em dezembro do ano passado, após denúncia anônima. À época, Puccinelli e sua defesa negaram a existência do local na Rua Grão Mogol, em Campo Grande, mesmo com a apreensão de documentos, homenagens e até uma maquete do Aquário do Pantanal, principal joia da gestão emedebista que virou um elefante branco após a saída do italiano do governo.

Batida da PF em quitinete no Indubrasil - Foto: Arquivo/TopMídiaNews

Bois de Papel

Esses são apenas alguns achados da polícia. Conforme o desembargador, “a ocultação da documentação é preocupante e interfere absolutamente sobre o funcionamento da investigação e da instrução processual penal, pois os documentos que foram escondidos nas quitinetes do Indubrasil indicam ter havido, por exemplo, superfaturamento na colheita de cítricos e divergência de estoque e vendas de rebanho”, os famosos ‘bois de papel’.

Caminho das pedras

Ainda conforme ele, “os indícios de lavagem de dinheiro não aconteciam apenas na singela aquisição de fazendas como patrimônio, subsequente aos atos de lavagem predecessores (cadeia fictícia de empréstimos), quiçá posto em nome de “laranjas”, como noutra fase se apontou, mas também escamoteando nessa própria atividade econômica (através de uma possível dinâmica criminosa interna ao funcionamento da própria atividade rural), que passa a ser potencial “porta de entrada” de dinheiro criminoso”.

Especulando

Gado de papel lembra outra investigação, um pouco maior, envolvendo uma dupla sertaneja e um montão em doações para campanhas de vários partidos. Será que a lista de presos aumenta?

(Foto: Fernando Soares/A Crítica)

Veja também