TCE - Agosto
Prof Rinaldo
(67) 99826-0686
Gov - Agosto Lilas 09 a 24/08
COLUNA

Tiro Livre

Na prática, Soraya e Nelsinho ignoram nepotismo e moralidade no caso embaixada

Os dois já se posicionaram a favor da indicação de Eduardo Bolsonaro para cargo nos EUA

5 AGO 2019
Vinícius Squinelo
13h35min

Vamos direto ao ponto. Não é porque algo seja legal que necessariamente é moral. Existe uma diferença gigantesca nesses dois pontos. Indicar o filho para embaixador nos Estados Unidos não torna Jair Bolsonaro um infrator da Lei, mas, sejamos sinceros, o torna de uma imoralidade plena, usando de nepotismo para ajudar (dar o filé mignon) o rebento. Isso com apoio de senadores do Mato Grosso do Sul.

Soraya Thronicke, da sigla do presidente, foi outra eleita com a mesma proposta de Bolsonaro: o fim das mamatas do passado. É uma que já declarou apoio à indicação de Eduardo Bolsonaro ao principal cargo de relações externas brasileiras.

Nelsinho Trad não defendeu a moralidade na sua campanha, ainda bem, haja vista seus problemas judiciais (leia aqui). Mas se apoia nas suas administrações na Capital. Também apoia a empreitada do Capitão.

Os dois mostram a pior faceta da política brasileira: o uso discriminado de falhas da Lei para benefício próprio, com pouco caso para a moralidade. O vale tudo continua, beneficiar parentes, o filho, usar aeronaves da FAB, vale tudo...

E a resposta infalível quando criticados já está na ponta da língua:

E o Lula?

Gostou? Curta, comente e compartilhe! Quer enviar críticas, xingamentos ou boas ideias: mande para o e-mail vinisquinelo@gmail.com

Fotos e montagem: André de Abreu

 

Veja também