TJMS - novembro
tce novembro
Menu
Busca segunda, 18 de novembro de 2019
COLUNA

Reflexões

Marcelo A. Reis

Obrigado Macron!

NÃO fique assustado! NÃO aderi às "hordas libertadoras" do Presidente da França

03 setembro 2019 - 07h59

Caro leitor;

NÃO fique assustado! NÃO aderi às "hordas libertadoras" do Presidente da França. 

Sou daqueles que cobro atitude e coerência e, efetivamente, a França por todo o seu passado e presente não tem condições de dar lições, de pautar condutas éticas à quem quer que seja.

No caso em concreto,está mais do que claro que o que menos preocupa Macron seja o meio ambiente e as populações da Floresta.

Buscava/busca uma válvula, uma saída que o fortaleza eleitoralmente. 

Você deve estar intrigado com o título deste artigo. Com o motivo de estar agradecido. 

É simples!

Ao longo dos anos tenho ouvido, em vários círculos, que o "Brasil não tem inimigos", "o Brasil não precisa ter Forças Armadas", "somos um povo pacífico" e por aí afora...

O ressurgimento ostensivo (estava oculto) de uma visão colonialista, de tomada da Amazônia, serviu para acordar aqueles que , de boa fé posso admitir, esposavam as posições acima.

NÃO se constrói uma Nação sem Educação, Saúde,Ciência/Tecnologia e Segurança. 

Claro que temos problemas sérios nos campos social e ambiental e temos que, com firmeza e vigor atacá-los com urgência e seriedade. Temos fazê-lo!

NÃO é uma questão de Esquerda X Direita , mas sim uma questão de SOBREVIVÊNCIA como Nação Soberana
NÃO é  hora de fulanizações; de A ou B.

A idéia de INTERNACIONALIZAÇÃO da AMAZÔNIA é um sonho antigo das potências maiores. TODAS!

No início do século passado, Plácido de Castro e os seus comandados, mais do que incorporarem o Acre ao Brasil, impediram a entrada, na Amazônia, do Bolivian Syndicate e a consequente internacionalização da Região. 

Macron, em muito, contribuiu para acordarmos e entendermos  a necessidade de termos Forças Armadas forte e aptas para a proteção do nosso território e das nossas riquezas.

Os detalhes de comentários, reconheço, deselegantes sobre a primeira dama francesa descem pelo ralo da História. São o NADA do NADA.

Nunca existiu/existirá uma nação poderosa sem um forte e vigoroso Poder Militar. 

Até a próxima