(67) 99826-0686
PMCG - REFIS 01 a 30/07/2019
COLUNA

Tema Livre

Submundo das artes

8 ABR 2019
Oscar D’Ambrosio
09h12min

O mundo das artes está ligado a outros submundos. Um deles, do qual poucos gostam de falar, é o que envolve o roubo de obras. Quem faz isso? Por quê? Qual é a motivação de roubar e de comprar trabalhos que não poderão ser mostrados, já que são famosos e pertenceram a importantes museus ou fundações culturais?

O documentário ‘Stealing Van Gogh’, produzido pela BBC inglesa e apresentado pelo historiador de arte Andrem Graham-Dixon conta toda a história envolvendo o roubo de duas obras do artista holandês do Van Gogh Museus de Amstedam em dezembro de 2001, as investigações e a recuperação na Itália, restauro e recolocação em seu local de origem.

Em síntese, neste caso, um dos chefes da Camorra italiana, sediada em Nápoles, adquirira as duas obras roubadas na Holanda e tentou utilizá-las como base de uma negociação, oferecendo-as em troca de benefícios em um processo no qual estava envolvido. Conclui-se, portanto, que o seu valor de troca em si mesmo, enquanto objeto artístico, neste caso, era maior que o valor monetário.

O documentário também faz refletir sobre como toda obra tem, além de seus aspectos puramente plásticos, como cores, formas e composição, histórias próprias que a valorizam. No presente caso, um quadro era o primeiro feito com tinta a óleo pelo artista holandês e o outro era um quadro feito para a mãe, mas que, num segundo momento, como mostra o documentário, homenageou o falecimento do pai.

‘Stealing Van Gogh’, portanto, traz ensinamentos que extrapolam a arte. Vão para a história e para o crime, numa linha de pensamento que alerta como as mais diversas atividades humanas se interligam de maneiras muitas vezes inesperadas. Todavia, deixar de lado essas conexões pode significar perder o que a vida tem de melhor: explorar a nossa capacidade de pensar e de fazer inter-relações continuamente.

* Oscar D’Ambrosio é jornalista pela USP, mestre em Artes Visuais pela Unesp, graduado em Letras (Português e Inglês) e doutor em Educação, Arte e História da Cultura pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e Gerente de Comunicação e Marketing da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo.

Veja também