(67) 99826-0686
COLUNA

Tiro Livre

Taxistas do aeroporto hoje choram por apoio, mas espancavam motoristas de Uber

Sim, ‘espancavam’ não é força de expressão, é realidade

2 SET 2019
Vinícius Squinelo
13h20min

Após passar dois anos trabalhando sem contrato, taxistas do Aeroporto Internacional de Campo Grande vão ter que deixar o local. Uma empresa assumiu o serviço, gerando uma onda de reclamação dos que antes trabalhavam lá. Taxistas que hoje reclamam da ‘desonestidade’ na competição, mas que espancavam trabalhadores da Uber anos atrás.

Sim, ‘espancavam’ não é força de expressão, é realidade. Teve soco, porrada, chute e confusão. Taxistas tentavam afastar na violência os aplicativos da área do aeroporto, que consideravam ‘sua’.

Eu mesmo fiz matérias in loco sobre essa realidade. Ouvi de taxistas que os aplicativos poderiam atender em toda Campo Grande, menos ali. E de trabalhadores da Uber confissões do medo de atuar ali. Passageiros iam até a avenida Duque de Caxias pegar Uber, bem no ponto de ônibus.

Agora, taxistas pedem por ajuda. Foram ‘tirados’ de seu trabalho, segundo eles, por uma licitação ilegal. Caso a licitação seja ilegal, que cancelem e outra seja feita.

Mas por enquanto, fica a lição taxistas: o aeroporto não pertence a vocês. E todo mal que se faz, um dia volta.

Veja também