Menu
Busca domingo, 29 de março de 2020
COLUNA

Tiro Livre

Vinícius Squinelo

Loucura bolsonarista agora quer dividir escolas como há 2 séculos

Ideia é defendida por nomes como Eduardo Bolsonaro e Ana Carolina Campagnolo

13 dezembro 2019 - 09h55

Como no século XIX, escolas brasileiras deveriam ser novamente divididas por sexo. Ou seja, escolas para meninos e para meninas. A ideia é defendida abertamente por nomes como Eduardo Bolsonaro e Ana Carolina Campagnolo. Só não falo que o ápice da loucura bolsonarista porque, bem, não é preciso explicar o motivo...

Os defensores da ideia defendem que, por exemplo, a quarta melhor escola brasileira no Enem é dividida por sexo. Mas, nada falam das três primeiras, só para citar, que são mistas.

Usam exemplos estrangeiros que – nenhuma surpresa – não são confirmados em fatos, apenas nas mentes brilhantes bolsonaristas.

Obviamente, não levam em conta que estamos 200 anos à frente do século XIX, e que o mundo, BEM teoricamente, evoluiu. 

Só de se pensar numa medida dessa, vemos qual patamar de retrocesso que o Brasil anda, e a qual velocidade...

Foto de capa: Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil