TJMS - novembro
Menu
Busca quinta, 21 de novembro de 2019
COLUNA

Tiro Livre

Vinícius Squinelo

Na realeza de Bolsonaro e filhos, povo é feito de bobo da Corte

Um presidente que coloca os filhos para mandarem, nada mais monárquico que o Brasil atual

16 outubro 2019 - 10h17

Eleito presidente, Jair Bolsonaro dá claros sinais de que sequer não entende a concepção do cargo. A ponto de, como em uma monarquia, deixar claro que os filhos – chamados de zero não sei o que – têm tanto poder quanto ele na hora de comandar a nação brasileira. 

Filhos eleitos, sim, mas para cargos bem distantes do de presidente. Um, vereador carioca, já derrubou ministros. Os outros, senador e deputado federal, dão a cada momento pitacos em como a presidência deve ser gerida. Já ficou claro de que eles são os verdadeiros conselheiros reais, acima dos proclamados ‘super ministros’ Paulo Guedes e Sérgio Moro.

Na monarquia brasileira, ilegal e inconstitucional, o povo – nós como um todo, ‘petralhas’, ‘bolsominions’ ou a maioria, de centro – ficam olhando, tal como bobos da Corte. E tal como bobos, quem sabe as desgraças sejam motivo de risos.

Só isso explicaria preocupações exacerbadas em atacar a comunidade LGBT, ironias políticas públicas e outras ofensas a própria população brasileira, minoria ou maioria. Em um momento que a união nacional deveria ser o foco de qualquer governo, trabalha-se claramente para acirrar a divisão. 

E os bobos seguem dançando a música cantada pelos príncipes.

Foto: Rafael Carvalho/Equipe de Transiçã