TCE SETEMBRO
Menu
sexta, 24 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
CORONAVÍRUS

Anvisa analisa novos pedidos de liberação das vacinas Covaxin e Sputnik V

Atualmente, quatro imunizantes têm autorização para aplicação no Brasil: CoronaVac, AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech e Janssen

04 junho 2021 - 10h03Por Nathalia Pelzl

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) analisa novos pedidos de liberação de duas vacinas contra a Covid-19: a russa Sputnik V e a indiana Covaxin. 

O encontro está previsto para começar às 14h de hoje (4).

Os dois imunizantes já tiveram pedidos de liberação negados pela agência. Atualmente, as únicas vacinas com autorização para aplicação no país são CoronaVac, AstraZeneca/Oxford, Pfizer/BioNTech e Janssen.

A Covaxin teve um pedido protocolado em março pelo Ministério da Saúde, que pediu a importação de 20 milhões de doses, no entanto,  foi rejeitado em decisão unânime.

À época, a Anvisa considerou que faltavam documentos e dados para a liberação da vacina.

Já em abril, a Anvisa negou o pedido de autorização feito por 14 estados para importação de quase 30 milhões de doses da Sputnik V.

A decisão contra a importação foi tomada em uma reunião extraordinária que ocorreu para atender uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), em uma ação protocolada pelo governo do Maranhão.

Na ocasião, a agência apontou que não recebeu relatório técnico capaz de comprovar que a vacina atende a padrões de qualidade e não conseguiu localizar o relatório com autoridades de países onde a vacina é aplicada.

No fim de maio, a Anvisa recebeu novo documento sobre a Sputnik V, enviado pelos estados da Bahia e do Maranhão. Na ocasião, a agência afirmou que avaliava um pedido de importação pelo Consórcio Interestadual de Desenvolvimento do Brasil Central, além de um segundo pedido feito por Bahia, Maranhão, Ceará, Sergipe e Pernambuco.

As informações são do G1.