TCE 27/10 a 29/10
Menu
quinta, 28 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
CORONAVÍRUS

Bolsonaro afirma que não tomará a vacina por ter anticorpos após doença

Em outras ocasiões, Bolsonaro alegou que seria o último brasileiro a receber a dose de imunização, mas mudou de ideia

13 outubro 2021 - 16h08Por Vinicius Costa

O presidente Jair Bolsonaro declarou em entrevista na noite desta terça-feira (12) que não tomará nenhuma dose da vacina contra a covid-19.

O argumento sustentado pelo governante do país é de que os anticorpos criados após ele ter contraído a doença seriam suficientes, o que tornaria a aplicação desnecessária.

"No tocante à vacina, eu decidi não tomar mais a vacina. Eu estou vendo novos estudos, eu estou com o meu, a minha imunização está lá em cima, IGG está 991. Para que eu vou tomar uma vacina? Seria a mesma coisa que você jogar na loteria R$ 10 para ganhar R$ 2. Não tem cabimento isso daí”, disse o presidente para rádio Jovem Pan.

Em outras ocasiões, Bolsonaro alegou que seria o último brasileiro a receber a dose de imunização para dar mais chances para quem precisava.

A atitude no entanto é contestada por especialistas, que recomendam que mesmo quem já teve a covid-19 procure os pontos para receber a vacina. Mesmo com os anticorpos, a vacina produz uma imunização mais duradoura.

Além disso, a vacinação, apontam os cientistas, deve mobilizar a sociedade inteira para ser mais eficiente.

Com 66 anos, Jair Bolsonaro está classificado no grupo de risco da doença. Mesmo nesse estágio, o presidente defendeu o tratamento precoce e alegou em outras oportunidades que se curou tomando medicamentos que não foram comprovados pela ciência.