TCE ABRIL 16 A 22/04
Menu
segunda, 19 de abril de 2021
COVID CONFLITO
CORONAVÍRUS

Cidades de MS discutem lockdown, mas Geraldo pede mais prazo

Secretário pediu para que municípios aguardassem uma posição definitiva do governador e dos demais estados do país

03 março 2021 - 09h11Por Vinicius Costa

Algumas cidades de Mato Grosso do Sul começam a discutir a possibilidade de aderir ao lockdown como maneira de tentar frear o avanço da covid-19 no Estado. Entretanto, o secretário de Saúde, Geraldo Resende, pede mais tempo para tal medida e que os municípios aguardem uma posição definitiva do governador Reinaldo Azambuja.

Em reunião nesta terça-feira (2), prefeitos e integrantes da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) discutiram novas medidas a serem tomadas para enfrentar o pior momento da pandemia no Estado.

A situação preocupa não apenas as autoridades de saúde, mas também os prefeitos, já que a média móvel de casos aumentou, há possível circulação da nova variante do coronavírus e o índice de ocupação nos leitos de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) está alto.

A compra de vacinas feita pelos municípios também foi discutida, embora tenha sido descartada inicialmente pela falta de imunizantes para venda. Além disso, uma portaria do Governo Federal pode ser um entrave nas negociações.

“Ele (Geraldo Resende) nos informou que o governo federal baixou uma portaria proibindo a venda de todas as vacinas, de todos os laboratórios, para estados e municípios, então só pode fornecer o Ministério da Saúde”, disse Dalmy Crisóstomo, prefeito de Alcinópolis.

Embora os municípios comecem a sugerir medidas mais drásticas, como é o lockdown, Geraldo Resende teria pedido um prazo extra para definir essas ações.

Na visão do secretário, há uma intenção do governador Reinaldo Azambuja seguir a decisão tomada pela maioria dos outros estados, caso exista um consenso. Resende também explicou que, no dia 8 de março, divulgaria mais uma atualização do Prosseguir, que ajudaria a melhorar as decisões tomadas.

Taxa de ocupação

De acordo com o portal Mais Saúde, o início da quarta-feira (3) registrou um aumento na ocupação dos leitos de UTI que são destinados para pacientes no tratamento contra a covid em Mato Grosso do Sul. 

A atualização feita às 9h da manhã identificou que 91,33% dos leitos estão ocupados, sobrecarregando o sistema de saúde contra a pandemia.

Os leitos clínicos para tratamento apresentou uma ligeira queda e marca 44,72% de ocupação.