ALMS junho neocom
Menu
sábado, 19 de junho de 2021
MEDIDAS RESTRITIVAS 19/06 a 30/06/2021
CORONAVÍRUS

CPI da Covid ouve representante da Pfizer sobre negociações de vacinas com o Brasil

A vacina do laboratório é a única com registro definitivo aprovado pela Anvisa

13 maio 2021 - 07h14Por Nathalia Pelzl

A CPI da Covid ouve, nesta quinta-feira (13), na condição de testemunha, o gerente-geral da farmacêutica Pfizer na América Latina, Carlos Murillo. 

O depoimento será para explicar as negociações para venda de vacinas contra Covid-19 ao Brasil.

Conforme o G1, este será o sexto dia de depoimentos da comissão parlamentar de inquérito do Senado que apura ações e omissões do governo federal no enfrentamento da pandemia de Covid e eventual desvio de verbas federais enviadas a estados e municípios.

Na condição de testemunha, o depoente se compromete a dizer a verdade, sob o risco de incorrer no crime de falso testemunho.

Até agora, já prestaram depoimento os ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich; o atual ministro da pasta, Marcelo Queiroga; o presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), Antonio Barra Torres; e Fabio Wajngarten, ex-secretário de Comunicação da Presidência da República (clique no nome para ler detalhes do depoimento).

A Pfizer, ao lado da BioNTech, foi uma das primeiras empresas a apresentar vacinas contra o novo coronavírus ao mundo. A vacina do laboratório é a única com registro definitivo aprovado pela Anvisa.

Para parte dos integrantes da CPI, o governo Jair Bolsonaro foi "incompetente" e "pouco se empenhou" para comprar doses do imunizante desenvolvido pelo laboratório.