TCE SETEMBRO
Menu
sexta, 24 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
CORONAVÍRUS

Empresário é batizado em leito, mas morre de covid-19 três dias depois

Ramon permaneceu internado por dois meses e passou a maior parte do tempo na CTI

15 junho 2021 - 18h06Por Vinicius Costa

Ramon Soltovski Kobelnik, de 34 anos, foi mais uma vítima da covid-19 no último domingo (13), mas a sua morte aconteceu após um ato religioso em um leito onde permaneceu internado, em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. Ele foi batizado por um padre três dias antes de sua morte.

O empresário que atuava no ramo de tecnologia de mediação de água e gás no interior paulista, Ramon permaneceu internado por dois meses e passou a maior parte do tempo na CTI (Centro de Terapia Intensiva) do Hospital das Clínicas, de acordo com o UOL.

Antes de partir, ele recebeu a cerimônia de batismo por um padre e que isso fazia parte de um dos desejos dele. "O desejo que o paciente havia expressado antes de adoecer foi atendido pela equipe do CTI e pelo padre Josirlei Silva, capelão do HC", disse o hospital em uma foto publicada no Instagram.

A vontade em se batizar fazia parte dos planos de Ramon em se casar na igreja, conforme detalhes da esposa do empresário, Jussara Carvalho. Nosso desejo é casar na igreja com nosso filhinho carregando as alianças", explicou no dia da cerimônia. "E vamos realizar assim que ele sair, porque agora batizado e crismado, não tem mais desculpas".

Pai, empresário e noivo, Ramon Soltovski também era conselheiro de um time de futebol, uma de suas paixões e integrante da Camisa 12, torcida organizada do Corinthians, que também lamentou a morte do homem nas redes sociais.