Menu
sábado, 18 de setembro de 2021 Campo Grande/MS
CORONAVÍRUS

Mato Grosso do Sul já registrou 13 variantes do coronavírus

Campo Grande registrou nove das 13 linhagens de SARS-CoV-2 detectadas no Estado

30 maio 2021 - 15h15Por Diana Christie

Com hospitais superlotados e altos índices de contaminação, Mato Grosso do Sul já registrou 13 variantes do novo coronavírus. Elas estão espalhadas em 43 municípios, conforme tabela abaixo.

Campo Grande registrou nove das 13 linhagens de SARS-CoV-2 detectadas no Estado. Outras estão presentes em apenas um município, como é o caso de Coronel Sapucaia, Nova Andradina, Ladário e Fátima do Sul.

Confira:

Legenda:

B.1.1.28: Linhagem brasileira;

B.1.1.33: Linhagem brasileira;

P.1: Linhagem brasileira surgiu em Manaus, variante descendente da

linhagem B.1.1.28. Variante de preocupação, indicada por algumas pesquisas

como altamente transmissível e maior potencial de gravidade;

P.2: Linhagem brasileira surgiu no Rio de Janeiro;

B.1.1.274: Inglaterra, Tailândia, Rússia e EUA;

B.1: Grande linhagem europeia cuja origem corresponde aproximadamente

ao surto no norte da Itália no início de 2020;

B.1.1: Linhagem européia;

B.1.1.247: antiga B.1.1.55 linhagem do norte da Europa, Norte da África e

Gâmbia;

B.1.212: Linhagem Sul Americana;

B.1.240: Surgiu nos EUA;

N.4: Surgiu no Chile derivada da B.1.1.33.4;

B.1.1.44: Reino Unido, Dinamarca, Islândia;

A.2.5.2: Itália, EUA, Reino Unido.

Boletim covid-19

Com 1.949 testes positivos e 50 mortes registradas nas últimas 24 horas, Mato Grosso do Sul contabiliza 289.106 casos confirmados e 6.791 óbitos pelo novo coronavírus. As informações são do boletim epidemiológico deste domingo (30).

A taxa de letalidade da doença no Estado é 2,3%. Segundo a Secretaria de Estado de Saúde, 1.295 sul-mato-grossenses estão hospitalizados, sendo 757 pacientes em leitos clínicos e 538 em UTIs (Unidades de Tratamento Intensivo), entre hospitais públicos e privados.

Entre os infectados com a doença ativa, 19.885 cumprem isolamento domiciliar. É o maior número já registrado de pessoas contaminadas ao mesmo tempo. O total de recuperados soma 19.885 pessoas.

As vítimas fatais tinham idades entre 19 e 88 anos. O paciente mais jovem é um morador de Campo Grande, que apresentava obesidade como complicador para a doença.