Menu
quarta, 20 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
senar 18/10 a 21/10
CORONAVÍRUS

MS tem uma das menores taxas de ocupação de leitos do país, diz Fiocruz

Estado sul-mato-grossense tem o quinto melhor índice do país, ficando atrás de Acre, Amapá, Sergipe e Paraíba

23 setembro 2021 - 14h26Por Vinicius Costa

O avanço da vacinação e o controle da disseminação do coronavírus colocou Mato Grosso do Sul com um dos melhores índices no quesito ocupação de leitos de covid-19. Dados da Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz) apontam que o estado está com 24% dos leitos ocupados.

Nos números gerais, o estado só perde para o Acre com 6%, Amapá com 15%, Sergipe com 18% e Paraíba com 19%.

Na divulgação do Boletim Observatório, a fundação reforçou que existe a tendência de queda nos números na ocupação dos leitos, embora tenha um alerta de atenção para alguns estados, como Espírito Santo e o Distrito Federal.

“O Espírito Santo e o Distrito Federal estão na zona de alerta intermediário, com taxas, respectivamente de 65% e 66%. Os demais estados estão fora da zona de alerta", diz o boletim. Por outro lado, a Fiocruz comemorou que a diminuição tenha atingido um número maior em vários estados.

"A redução paulatina de leitos continua sendo observada, e, na última semana, foram registradas quedas nos leitos de UTI Covid-19 para adultos no SUS no Amazonas, Pará, Tocantins, Maranhão, Pernambuco, Sergipe, Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Distrito federal”.

Entre as capitais, observou-se melhora do indicador em Boa Vista (76% para 58%), município que detém os únicos leitos de UTI Covid-19 públicos de Roraima, e em Curitiba (64% para 58%), que deixaram a zona de alerta, assim como na cidade do Rio de Janeiro (82% para 75%), que saiu da zona de alerta crítico para a de alerta intermediário. Por outro lado, houve piora expressiva em Vitória (55% para 65%).

O avanço da vacinação contribuiu bastante para a redução no número de pessoas internadas.