Menu
quarta, 21 de outubro de 2020
CORONAVÍRUS

Paciente que venceu a covid-19 conta que lembra de músicas tocadas durante tempo na UTI

Jean recebeu homenagem dos profissionais que cuidaram dele durante a internação

30 julho 2020 - 12h50Por Diana Christie

Jean Carlo Ranucci do Amaral recebeu uma bela surpresa nesta quinta-feira (30). Depois de ser curado da covid-19, ele pode conhecer a equipe de profissionais do Hospital Unimed Campo Grande que o atendeu na UTI. O encontro ocorreu por videochamada, mas nem por isso deixou de ser emocionante.

Participaram da ação Vânia de Melo Lima, do setor de Conservadoria, Claudenice Valente, coordenadora assistencial da Enfermagem, e Simone Moreira de Oliveira, enfermeira hospitalar da UTI.   

“Vocês não sabem a força que me deram. Lembro de todos, e da canção que a Vânia cantava para mim. Eu estava entubado e ouvia ela cantar, e depois que fui extubado ela veio falar comigo e eu reconheci a voz dela”, agradeceu Jean.

Vânia contou que tem “carinho por todos”. “Por isso canto para eles, e sempre que entrava na área onde Jean estava internado, começava a cantar, e me chamou muita atenção que ele estava dormindo e acordou com a música, ele até levantou o dedo e fez sinal de ‘joia’ para mim. Ele então pediu para cantar mais, e na medida que eu cantava, ele chorava, e ele me emocionou muito”, disse.   

Jean também recebeu vídeos com mensagens de apoio e carinho do médico intensivista Dr. Antonio Oliveira Rodrigues, Gleyciany Goncalves Fernandes, técnica de enfermagem hospitalar da UTI, Selma Lucia da Costa Xavier, psicóloga hospitalar, Rosana Pereira dos Santos, técnica de enfermagem hospitalar da UTI, e Flávia Manhani Muzette, responsável técnica pela fisioterapia das UTIs.   

Dr. Antonio é responsável por uma playlist de músicas tocada durante o período de internação de Jean.  “Eu cuidei dele e sou aquele que colocava as músicas de rock para tocar, ele gostou muito. Foi um prazer cuidar do Jean, quero que ele se recupere bem, porque a vida é longa e bela”.

O paciente contou que “ouvia aquelas músicas de rock e aquilo dava força, eram músicas especiais, que fizeram parte da minha vida”.   

A esposa de Jean, Fabrina Flores, também se emocionou. “Eu chorei por saber que fariam isso por ele, e ele chorou também, a felicidade é muito grande. Esse ciclo de tudo o que aconteceu foi curado totalmente nessa videochamada, quando ele viu quem ajudou ele, todo mundo que fez de tudo para devolver o Jean para família. Nunca vamos esquecer”, finalizou.