Menu
sábado, 24 de julho de 2021
CORONAVÍRUS

Pesquisa aponta crescimento do número de mortes de gestantes e puérperas por covid

Brasil tem o maior número de mortes maternas em decorrência do coronavírus das Américas

05 junho 2021 - 07h28Por Nathalia Pelzl

O novo boletim do Observatório Covid-19 faz um alerta para o alto índice de mortes de gestantes e puérperas por Covid-19. 

Conforme divulgado, o Brasil tem o maior número de mortes maternas em decorrência do coronavírus das Américas e apresenta uma taxa de letalidade de 7,2%, mais que o dobro da atual taxa de letalidade do país, que é de 2,8%.

De acordo com estudo sobre a pandemia nas Américas, publicado em meados de maio de 2021 pela Organização Pan-Americana da Saúde (Opas), entre janeiro e abril deste ano houve um aumento relevante de casos em gestantes e puérperas, e de óbitos maternos por Covid-19 em 12 países da região.

É preciso ficar alerta aos casos de covid, principalmente grávidas de 32 e 33 semanas, que podem ter a saúde prejudicada. 

Este cenário aponta para a necessidade de leitos de UTI adulto disponíveis para estas mulheres e de UTI neonatal para os recém-nascidos que podem ser prematuros.

Segundo o Observatório Obstétrico Brasileiro Covid-19 (OOBr Covid-19), já foram registrados até 26 de maio deste ano 911 óbitos maternos. Este número é quase o dobro de todos os ocorridos em 2020, quando foram notificadas 544 mortes de gestantes e puérperas por Covid-19 no país.