Tribunal de Contas
(67) 99826-0686
Camara - marco

Centro Cultural e Feira Central recebem I Festival da Comédia neste fim de semana

Comédia

14 NOV 2013
Marithê Lopes
16h42min
Foto: Arquivo Pessoal

Campo Grande recebe mais uma vez o espetáculo ‘Apareceu a Margarida’ no I Festival da Comédia que acontece no próximo final de semana na Capital. O texto é de autoria de Roberto Athayde e já recebeu mais de 300 montagens pelo mundo afora, inclusive na Broadway. Na nova montagem a professora Margarida será encenada pelo ator Arce Correia, o mesmo criador da personagem Maria Quitéria, que nos brinda com a melhor Margarida em língua portuguesa desde quando foi encenada por Marília Pêra.


O espetáculo é um monólogo tragicômico que retrata o comportamento ditatorial de uma professora que não está adequada à realidade temporal de seus alunos. A peça, que traz características modernas na linguagem e no figurino, é uma denúncia do sistema da ditadura militar que leva o público a refletir as ditaduras atuais em que vive.


O grupo Identidade Teatral (I.T.), em parceria com a Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, apresenta de 15 a 17 de novembro (sexta a domingo) o I Festival da Comédia. As apresentações acontecem no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo com preços populares e na Feira Central com entrada franca.


O Festival da Comédia, realizado pelo grupo Identidade Teatral, foi contemplado com recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC/MS) este ano e conta ainda com o apoio da Feira Central de Campo Grande e do vereador Eduardo Romero.

 

“Desde a sua origem a comédia sempre esteve atrelada a um compromisso social, seja denunciar, criticar ou mesmo caricaturar os vícios e defeitos do homem comum e a sociedade no qual esta inserido. Destarte, longe de ser um gênero cujo objetivo único é entreter, a comédia desvela em seu conteúdo uma gama de informações que procuram antes de tudo promover a reflexão e, por conseguinte, uma modificação”, explica Marcos Alexandre, fundador do Grupo Identidade Teatral.

 

Segundo Alexandre, o Grupo Identidade Teatral, que completa 19 anos em 2013, lançou o I Festival da Comédia por uma razão de comprometimento com a comédia e sobretudo com o teatro. “O cômico é inerente ao homem, de modo que é da essência humana rir, e só é risível aquilo que de alguma forma tem relação conosco. Há, portanto, um profundo valor no riso”.

 

Confira a programação

Sexta-feira (15 de novembro)

“Apareceu a Margarida” - Teatral Grupo de Risco (TGR) - O espetáculo é um monólogo tragicômico com Arce Correa que retrata o comportamento ditatorial de uma professora que não está adequada à realidade temporal de seus alunos. A peça é uma denúncia do sistema da ditadura militar que leva o público a refletir as ditaduras atuais em que vive.

Horário: 20h30

Local: Teatro Aracy Balabanian – CCJOG

Classificação: 12 anos

 

Sábado (16 de novembro)

Mesa Redonda – Comédia: Uma reflexão da História Mundial e Sul-Mato-Grossense

Palestrante: Marcus Villa Góis - Professor efetivo da Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS), possui experiência na área de Artes, com ênfase em Interpretação Teatral, atuando com os temas: Teatro, circo, commedia dell’ arte, interpretação e corpo. Graduado em Interpretação Teatral pela UFBA, graduação em Corso di Nuovo Circo pela Escola de Teatro de Bologna, mestrado e doutorado em Artes Cênicas pelo PPGAC-UFBA.

Horário: 14h30

Local: Sala Rubens Corrêa – CCJOG

Classificação: Livre

Gratuito – 80 lugares

 

“O Pedante – Festival de Uma Cia Só” – Extensão da UEMS - A peça conta a história de um mercador riquíssimo que vivia em Veneza e teve um filho com uma bela jovem. O garoto era criado sob os cuidados e disciplinas de um mestre pedante. Com os atores Thaty D. Meo, Marcos Alexandre, Tauanne Gazoso, Ciro Ferreira, Erico Bispo. Allyadna Freitas e Marcus Villa Gois.

Horário: 19 horas

Local: Feira Central de CG

Classificação: Livre

Gratuito

 

“O Santo e a Porca” – Fulano di Tal Cia de Teatro - Comédia de Ariano Suassuna escrita em 1957 que conta a história de um fazendeiro que pede o “maior tesouro” de um comerciante. Com Bruno Yudi, Marcos Gautto, Maria Fernanda Fichel, Rayra Calin, Vini Ferreira, Vinicius Del Vecchio e Yasmin Froes.

Horário: 20h30

Local: Teatro Aracy Balabanian – CCJOG

Classificação: 10 anos

Domingo (17 de novembro)

“A Vassoura da Bruxa” – Grupo Teatral Unicórnio - A história conta as trapalhadas de uma bruxa que descobre que sua vassoura voadora não funciona. É considerada um clássico do teatro para crianças. Com os atores Amélia Rocha, Kadú de Paula e Jair de Oliveira.

Horário: 16 horas

Local: Teatro Aracy Balabanian – CCJOG

Classificação: Livre

 

“Noivo por Encomenda” – Grupo Identidade Teatral (I.T) - conta a história de uma moça do interior que, em busca de uma paixão, entra em um clube de correspondência para conhecer vários pretendentes. Com Yago Garcia e Marcos Alexandre.

Horário: 20h30

Local: Teatro Aracy Balabanian – CCJOG

Classificação: 12 anos

 

Serviço - Os ingressos custam R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) por espetáculo. O passaporte para todos os dias custa R$ 26,00 (inteira) e R$ 13,00 (meia) e podem ser retirados na bilheteria do teatro com uma hora de antecedência do inicio da peça.

 

Outras informações podem ser obtidas pelos telefones 8472-3458, 9236-1849 e 3317-1795. O Centro Cultural José Octávio Guizzo fica localizado na Rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho.

Veja também