TCE Abril 25 a 29/04
(67) 99826-0686
Prestação de contas 17/04 a 26/04/2019

Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro leva espetáculo 'Cadê?' para 4 municípios do Estado

Circuito realiza apresentações em teatros, espaços alternativos, ruas e praças

13 SET 2016
Sectei
11h48min
Foto: Daniel Reino-FCMS

Com apoio do Governo de Mato Grosso do Sul, por meio da Secretaria de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei) e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), o Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro – temporada 2016 leva de 14 a 17 de setembro, para as cidades de Nova Alvorada do Sul, Ivinhema, Jateí e Dourados, o espetáculo “Cadê?”, do Grupo Teatral Aplausos.

Como verdadeira maratona de apresentações teatrais gratuitas, o Circuito realiza apresentações em teatros, espaços alternativos, ruas e praças de 48 cidades do interior do Estado. No dia 14, o Grupo Teatral Aplausos começa em Nova Alvorada do Sul, na Câmara Municipal dos Vereadores, às 15h. No dia 15, Ivinhema prepara o Teatro de Bolso da Usina de Luz, às 19h30. Já no próximo dia (16), Jateí, também as 19h30, no Centro Cultural Municipal. Fechando este ciclo, Dourados abre as portas do Clube Indaiá, às 17h.

Cadê?

Na plateia deste espetáculo todo mundo vira criança! São dezenas de brincadeiras clássicas de outros tempos, resgatadas pelo Grupo Teatral Aplausos: Esconde-esconde, pega-pega, pula corda, baombolê, peão e outras tantas que só quem tem (ou teve) infância sabe o quanto é bom.
“Nosso espetáculo é 90 % de participação do público e 10% apenas do nosso trabalho. Nós o consideramos como o quarto ator em cena”, contou Douglas Queiroz, que interpreta o palhaço Xico, que ao lado de Gláucia Pires, que faz a personagem Coisinha e Thathy DMeo, a palhaça Zureta.

O espetáculo foi desenvolvido a partir da investigação da arte do palhaço na cena teatral. Desde sua estreia em 2011, participou dos projetos SESC nas Escolas, Mostra SESC de Literatura, 6º Mostra Dos Amigos, Projeto Teatro na Orla (FUNDAC), IV Mostra de Palhaços MS, Mixtureba de Humor, Natal Solidário e Festival Boca de Cena 2014, da Fundação de Cultura do Estado MS. Circulou ainda pelo projeto Circuito Sul-mato-grossense de Teatro 2013 e 2014, na Mostra Paralela ao festival Boca de Cena 2015 e SESC Aldeias 2015.

O Circuito

O Circuito Sul-Mato-Grossense de Teatro divulga as produções do Estado e estimula a cultura. Fomenta a formação de plateia e o surgimento de novos grupos por meio de ações alternativas, pesquisas e intercâmbios entre os participantes.

De acordo com o coordenador do Núcleo de Teatro da Fundação de Cultura, Márcio Veiga, o projeto já passou por 60 cidades e contemplou um público aproximado de 85 mil pessoas. Ao todo 42 grupos teatrais encantaram os participantes em 275 apresentações. “O Circuito possibilitou uma melhor visualização do que é produzido no Estado, já que muitas peças não são vistas no interior por falta de espaços. O projeto aproxima o espetáculo da plateia”, explica.

“O projeto já é executado há alguns anos. Porém, nesta gestão ele foi intensificado. Chegaremos nesta edição a 48 municípios. Além disso, todos os espetáculos foram selecionados por edital aberto, transparente, com ampla atuação do setorial na definição das diretrizes”, acrescenta o secretário Renato Roscoe.

Se apresentarão durante o Circuito na modalidade teatros e espaços cênicos os espetáculos Os Guardiões, do Teatral grupo de Risco, Cheiro de Chuva, do Núcleo Cena Viva (Dourados), Quem matou o morto?, da Cia Theastai (Dourados), Subcutâneo, do Teatro de Dois e Os malefícios do tabaco, do Grupo Identidade Teatral (categoria 1).
Já na categoria espetáculos de rua as atrações são Tekoha – Ritual de Vida e Morte do Deus Pequeno, do Teatro Imaginário Maracangalha, Os Corcundas, do Circo do Mato Grupo de Artes Cênicas, Cadê?, do Grupo Teatral Aplausos e Tradicional Pocket Show, do Circo Le Chapeau.

Dentro da modalidade de espetáculo adulto ou para infância e juventude que possa ser apresentado em quaisquer espaços, desde que não necessitem exclusivamente de estrutura de iluminação cênica, foi selecionada a peça E o meu cabelo arrepiou, da Cia. Maria Mole, de Corumbá.

Serviço

A entrada para todos os espetáculos é franca. Outras informações no Núcleo de Teatro da Fundação de Cultura, que fica no Memorial da Cultura e da Cidadania, na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, quarto andar, no Centro, ou pelos telefones (67) 3316-9172 ou 3316-9173.

Veja também