Menu
terça, 11 de agosto de 2020
Cultura

Cissa Guimarães apresenta em dezembro Doidas e Santas na Capital

Espetáculo

16 novembro 2013 - 09h16Por Carlos Guessy

Depois de 3 anos em cartaz no Rio de Janeiro e em São Paulo, Cissa Guimarães, Giuseppe Oristanio e Josie Antello saíram pelo Brasil para apresentar o espetáculo “Doidas e Santas”.

A peça chega a Campo Grande mês que vem, dezembro. Tratando de um humor de coragem, afeto e todas as inquietações da vida das mulheres modernas.

O texto é de Regiana Antonini e a direção de Ernesto Piccolo. O espetáculo tem como inspiração o livro homônimo de Martha Medeiros.

A História

Cissa é a protagonista Beatriz, psicanalista em crise com o marido machista, Orlando. Depois de 20 anos juntos, os dois entram em conflito, tumultuado pela família, e acabam se separando.

Irmã, mãe e filha de Beatriz são interpretadas por Josie Antello, que se desdobra em diferentes idades no palco. Ela é dona Elda, que transforma a vida do casal ao resolver dividir a mesma casa. Também interpreta a filha adolescente problemática e a irmã solteirona Berenice.

Doidas e Santas será apresentada no Teatro Glauce Rocha, nos dias 13, 14 e 15 de dezembro. Sexta e sábado as sessões são às 21 horas e domingo às 20 horas. A duração é de 95 minutos e a classificação 12 anos.

Os ingressos já estão à venda no 1º piso do Shopping Campo Grande, em frente as lojas Riachuelo. O setor A custa R$ 100,00, o B sai por R$ 80,0 e o C tem preço de R$ 60,00.

Leia Também

Vereadores comemoram desistência de lockdown em Campo Grande
Política
Vereadores comemoram desistência de lockdown em Campo Grande
Marido de idosa morta por Covid após ser tida como curada também morre de coronavírus
Geral
Marido de idosa morta por Covid após ser tida como curada também morre de coronavírus
Mato Grosso do Sul tem 21 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas
CORONAVÍRUS
Mato Grosso do Sul tem 21 mortes por coronavírus nas últimas 24 horas
Lei seca e prorrogação do toque de recolher são sugeridas para evitar lockdown em Campo Grande
CORONAVÍRUS
Lei seca e prorrogação do toque de recolher são sugeridas para evitar lockdown em Campo Grande