(67) 99826-0686
entregas

Confira a programação dos espetáculos da Temporada do Chapéu que acontece na Capital

Teatro

26 OUT 2013
Redação
15h16min
Foto: Divulgação

O Grupo Tibanaré apresenta a intervenção teatral urbana estruturada em forma de cortejo cênico musical, “Andarilhos das Estrelas”.  Nela, o grupo de atores e plateia entrelaça uma relação brincante, para juntos desarmar a urbanidade com poesia, representação de danças típicas de mato grosso, contações de histórias e cantigas e cantos de roda. a ação cênica móvel proposta é voltada especialmente para espaços não convencionais, de modo que possa surpreender o público em qualquer hora e qualquer lugar.


Sábado, dia 26

Calçadão da Barão

12h – Espetáculo “Qualquer Canto por um Conto”, do Circo Le Chapeau (Rio de Janeiro/RJ). Dois artistas de um grande circo decidem parar com a vida dos espetáculos. Porém, após alguns dias, percebem que estavam errados e decidem voltar ao circo, mas o circo já foi embora. Como artistas não desistem, tentam abrir o próprio circo.

Praça do Papa

17h – Aborto, Medida Performativa, do projeto “Qual o real da poesia?” (Aquidauana). Pretende ser a segunda medida performativa, contemplado pelo Prêmio Rubens Corrêa de Teatro 2013, da Fundação de Cultura do Mato Grosso do Sul. A intenção é discutir publicamente as relações entre violência contra mulher, política e economia, com uma pesquisa corporal que transitará entre as noções de sagrado e profano, e a contaminação de um pelo outro, buscando traçar reflexos ou reflexões.

Domingo, dia 27

Feira das Moreninhas

11h – Espetáculo “A Princesa Engasgada”, do Teatral Grupo de Risco (Campo Grande). Uma história irônica de uma princesa que se engasga com uma espinha de peixe e o rei determina que seja encontrado um médico para curar sua filha. Uma camponesa cansada de apanhar do marido, resolve se vingar e diz ao fidalgo que ele é médico, mas só trata seus pacientes quando apanha. O camponês, sem direito de recusa, é levado ao rei e assim começa seu castigo. Com suas peripécias consegue ganhar a simpatia do rei.

Centro Comunitário de Indubrasil

15h – Intervenção “Ferro em Brasa”, do Teatro Imaginário Maracangalha (Campo Grande). Aborda a questão do extermínio indígena desde o período do descobrimento do Brasil até os dias atuais, a partir da Carta de Pero Vaz de Caminha, de escritos do Frei Bartolomé de las Casas, poemas de Oswald de Andrade e noticias de violências contra os povos indígenas.

Praça do Peixe

19h – Intervenção “O Cortejo do Divino Senhor – Sinhozinho”, do Abequar (Campo Grande). Trabalho teatral idealizado como cortejo baseado nas procissões religiosas do catolicismo popular, traz como um dos seus personagens a enigmática figura do Sinhozinho, um místico que fez sua passagem na década de 1940 pelo município de Bonito.

Veja também