Menu
domingo, 29 de novembro de 2020
Cultura

Confira a programação dos espetáculos da Temporada do Chapéu que acontece na Capital

Teatro

26 outubro 2013 - 15h16Por Redação

O Grupo Tibanaré apresenta a intervenção teatral urbana estruturada em forma de cortejo cênico musical, “Andarilhos das Estrelas”.  Nela, o grupo de atores e plateia entrelaça uma relação brincante, para juntos desarmar a urbanidade com poesia, representação de danças típicas de mato grosso, contações de histórias e cantigas e cantos de roda. a ação cênica móvel proposta é voltada especialmente para espaços não convencionais, de modo que possa surpreender o público em qualquer hora e qualquer lugar.


Sábado, dia 26

Calçadão da Barão

12h – Espetáculo “Qualquer Canto por um Conto”, do Circo Le Chapeau (Rio de Janeiro/RJ). Dois artistas de um grande circo decidem parar com a vida dos espetáculos. Porém, após alguns dias, percebem que estavam errados e decidem voltar ao circo, mas o circo já foi embora. Como artistas não desistem, tentam abrir o próprio circo.

Praça do Papa

17h – Aborto, Medida Performativa, do projeto “Qual o real da poesia?” (Aquidauana). Pretende ser a segunda medida performativa, contemplado pelo Prêmio Rubens Corrêa de Teatro 2013, da Fundação de Cultura do Mato Grosso do Sul. A intenção é discutir publicamente as relações entre violência contra mulher, política e economia, com uma pesquisa corporal que transitará entre as noções de sagrado e profano, e a contaminação de um pelo outro, buscando traçar reflexos ou reflexões.

Domingo, dia 27

Feira das Moreninhas

11h – Espetáculo “A Princesa Engasgada”, do Teatral Grupo de Risco (Campo Grande). Uma história irônica de uma princesa que se engasga com uma espinha de peixe e o rei determina que seja encontrado um médico para curar sua filha. Uma camponesa cansada de apanhar do marido, resolve se vingar e diz ao fidalgo que ele é médico, mas só trata seus pacientes quando apanha. O camponês, sem direito de recusa, é levado ao rei e assim começa seu castigo. Com suas peripécias consegue ganhar a simpatia do rei.

Centro Comunitário de Indubrasil

15h – Intervenção “Ferro em Brasa”, do Teatro Imaginário Maracangalha (Campo Grande). Aborda a questão do extermínio indígena desde o período do descobrimento do Brasil até os dias atuais, a partir da Carta de Pero Vaz de Caminha, de escritos do Frei Bartolomé de las Casas, poemas de Oswald de Andrade e noticias de violências contra os povos indígenas.

Praça do Peixe

19h – Intervenção “O Cortejo do Divino Senhor – Sinhozinho”, do Abequar (Campo Grande). Trabalho teatral idealizado como cortejo baseado nas procissões religiosas do catolicismo popular, traz como um dos seus personagens a enigmática figura do Sinhozinho, um místico que fez sua passagem na década de 1940 pelo município de Bonito.

Leia Também

Tem vaga: 5 mil indígenas de MS são recrutados para colheita de maçã no RS e SC
Geral
Tem vaga: 5 mil indígenas de MS são recrutados para colheita de maçã no RS e SC
Chuva cai depois de 'calorão', mas mal molha o chão no Los Angeles
Cidade Morena
Chuva cai depois de 'calorão', mas mal molha o chão no Los Angeles
Sem sinalização específica, atropelamento de animais silvestres vira rotina no Parque dos Poderes
Cidade Morena
Sem sinalização específica, atropelamento de animais silvestres vira rotina no Parque dos Poderes
Família de empresário que matou dois foi surpreendida em meio a churrasco na Chácara das Mansões
Cidade Morena
Família de empresário que matou dois foi surpreendida em meio a churrasco na Chácara das Mansões