Menu
quarta, 27 de outubro de 2021 Campo Grande/MS
Cultura

Fundo de Investimentos Culturais aprova 107 projetos pelo Estado

Projetos

27 dezembro 2013 - 15h05Por Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul

Em seu quinto ano de intensa atividade, o Fundo de Investimentos Culturais (FIC/MS) da Fundação de Cultura do governo do Estado aprovou em duas etapas, sendo a primeira com recursos da ordem de R$ 2 milhões e a segunda com outro R$ 1 milhão, 107 projetos que contemplaram diretamente 30 municípios e que durante sua execução privilegiou 56 cidades do Estado.

Dos 107 projetos aprovados no corrente ano, 60 já foram executados de forma competente e com prestígio de público. Mais de 30 mil pessoas compareceram e aplaudiram os artistas sul-mato-grossenses contemplados com recursos para a circulação de espetáculos artísticos. Os demais 47 aprovados estão em fase de execução.

“O reconhecimento e apoio às iniciativas e projetos apresentados e desenvolvidos pela população sul-mato-grossense em suas distintas vertentes demonstram o empenho do governo do Estado em valorizar sempre as propostas oriundas da comunidade. A Fundação de Cultura quer cada vez mais investir nesta direção”, aponta o presidente da FCMS, Américo Calheiros.

Segundo Edilson Aspet, gestor do Fundo de Investimentos Culturais, os recursos tem contribuído para a democratização e interiorização da cultura, estimulando a produção artística nas cidades do interior de Mato Grosso do Sul.

Variedade – Dentre os projetos executados destacam-se o Fest Cine América do Sul, que retomou a realização de festival na área do audiovisual no Estado e a Série Memória Sul-Mato-Grossense, produzida pelo Instituto Histórico e Geográfico de Mato Grosso do Sul, que resgata a história do Estado através da publicação de obras literárias já esgotadas e as coloca a serviço de historiadores e pesquisadores.

Também é importante destacar a publicação de obras de autores como Marcos Faustino, de Paranaíba, Alci Massaranduba, de Ponta Porã, Rute Helmann, de Dourados e Nailo Vilela, de Bandeirantes, que mostram a pujança da produção literária do Estado.

Já as oficinas e mostras realizadas pela artista plástica Ana Ruas através do projeto Educando o Olhar movimentaram a cena das artes visuais de Mato Grosso do Sul.

A dança também foi bem prestigiada com a circulação dos projetos Soma 11, de Marcos Flávio de Matos Bezerra, Corpomancia, de Franciela Cavalheri e Dialeto Manoelês, de Blanche Torres. O Festival Dança Três, proposto por Ana Maria Almeida Rosa, foi um dos grandes acontecimentos dessa área no corrente ano, envolvendo grupos com distintas linguagens e massivo público na cidade de Três Lagoas.

O FIC/MS financiou na área teatral festivais como a 4ª Mostra do Chapéu, a 4ª Mostra de Teatro Infantil, o 1º Festival da Comédia e o FIT Cena Contemporânea, que movimentaram a área das artes cênicas e levaram cultura a um grande público.

Na música o Fundo de Investimentos Culturais apoiou a gravação de discos e shows importantes, como de Geraldo Espíndola, de Giani Torres, da banda Forró Zen, além do projeto Muchileiros na Estrada, entre tantos outros.

O edital para a primeira etapa do Fundo de Investimentos Culturais 2014 está disponível no site da Fundação de Cultura e receberá inscrições até o dia 17 de janeiro. Serão investidos R$ 3 milhões nesta primeira fase, com previsão de mais R$ 1 milhão no segundo semestre.

Leia Também

Autor de Vale Tudo: Gilberto Braga morre aos 75 anos
Geral
Autor de Vale Tudo: Gilberto Braga morre aos 75 anos
Multidão aglomera em funerária na espera de ressurreição de pastor
Geral
Multidão aglomera em funerária na espera de ressurreição de pastor
CPI aprova relatório final e acusa Bolsonaro de nove crimes
Política
CPI aprova relatório final e acusa Bolsonaro de nove crimes
Mãe que deixou filha ser abusada por padrasto tem pena reduzida em Nova Alvorada do Sul
Interior
Mãe que deixou filha ser abusada por padrasto tem pena reduzida em Nova Alvorada do Sul