(67) 99826-0686

Grandes nomes da Iluminação Cênica nacional ministram curso gratuito em Campo Grande

O curso conta com os recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC)

2 JAN 2017
Da Redação
12h39min
Foto: Divulgação

A iluminação cênica de uma peça de teatro, de uma apresentação de dança, de um show, entre outros, faz toda a diferença no resultado final de cada tipo de espetáculo. Para formar novos iluminadores e trazer mais conhecimentos e técnicas aos profissionais que já atuam na área, de 10 a 19 de janeiro acontece a primeira edição do “Curso de Iluminação Cênica: Iniciação, Criação e Tendências no Brasil”, no Teatro Glauce Rocha, em Campo Grande-MS, com inscrição gratuita.

A ideia de criação do curso partiu da iluminadora Camila Jordão. “Costumo dizer que o iluminador é ‘casado com o diretor’ (de uma peça teatral, de uma apresentação de dança, entre outros). Na concepção de um espetáculo a primeira pessoa que o diretor liga é o iluminador, depois vem cenário, figurino... A luz define muitos detalhes, até mesmo se vai ter cenário ou não, muitas vezes a luz é o próprio cenário. Ela vem como uma forma de o público compreender o que ele está vendo, não só no texto. Ela desperta as sensações no expectador, leva a emoção, a reflexão ou a própria raiva. A luz é como se fosse o texto visual”, fala Camila sobre a importância da iluminação cênica.
 
Cronograma do curso
 
Junto a Camila, o curso contará com os ensinamentos dos renomados iluminadores nacionais César Germano, Aline Santini e Roberto Gill Camargo.
 
De 10 a 12 de janeiro, Camila se debruça sobre o tema ‘Conhecimento técnico e prático dos equipamentos de iluminação’. Desde 2009 atuando na área, Camila chegou a trabalhar ao lado de Jorginho de Carvalho (um dos pioneiros da iluminação no Brasil) e atende grupos/profissionais como: Corpomancia, Cia Dançurbana, Fulano Di Tal, Prosa e Segredo, Escola Duo de Balé, Hermanos Irmãos, Márcio de Camillo e outros.
 
“Iniciarei o curso com os aspectos básicos da iluminação cênica, falando, por exemplo, sobre o que é o espaço cênico, refletores, mapa de luz, roteiro, dentre outros. O curso será muito prático: o aluno estará no palco, com luvas, ferramentas; mexendo, conhecendo os equipamentos, enfim, habituando-se ao universo da iluminação cênica”, conta.
 
De 13 a 15 quem sobe ao palco é o iluminador César Germano com o tema ‘História da iluminação e tecnologia’. Formado em Artes Plásticas pela UFMS, César trabalha há mais de 20 anos nas Artes Cênicas. Em sua trajetória profissional, trabalhou como assistente do diretor/iluminador Jorginho de Carvalho no Teatro O Tablado, Universidade do Rio de Janeiro (UniRio) e foi professor de Produção Executiva da FAETEC/RJ. Como iluminador cênico colabora com companhias como: Cia o Grito, de Blumenau-SC, com direção de Leandro de Assis; Escola Duo de Balé, de Campo Grande-MS, com direção de Gisele Dória e Flávia Siufi; Ensino em Cena, do Rio de Janeiro-RJ, com direção de Francis Ivanovich e outras.
 
“Vou abordar em aulas teóricas o processo criativo na iluminação cênica usando como referência aspectos históricos como, por exemplo, a montagem de ‘Vestido de Noiva’ no Theatro Municipal do Rio de Janeiro-RJ em 1943, o processo de outros iluminadores como Bob Wilson e também meu próprio processo. Memória da cor, percepção visual, tecnologia e outros assuntos serão discutidos e colocados em prática nessas aulas, levando o aluno a descobrir seu processo de criação”, revela César.
 
Já de 17 a 19 quem compartilha seus conhecimentos é a iluminadora Aline Santini, falando sobre ‘Criação de Luz’. Ela é graduada em Artes Visuais, pós-graduada em Lighting Design pela Faculdade Belas Artes e cursou a Academia Internacional de Cinema (AIC). Atuando com iluminação há 16 anos, traz no currículo trabalhos com grandes diretores, companhias, artistas de teatro, dança e performance em São Paulo-SP, tais como Gerald Thomas, Zé Celso e Denise Stoklos.
 
Entre as atividades programadas em suas aulas, Aline fará uma demonstração teórica de alguns de seus projetos executados em MS e em outros estados. Também falará sobre a história da iluminação, luz, artes visuais, pintura, fotografia, cinema... Além de atividade prática.
 
Mesa redonda
 
O dia 16 será marcado por uma programação especial, aberta ao público e gratuita. Às 17 horas um dos maiores iluminadores do Brasil, Roberto Gill de Camargo, ministra a palestra ‘Criação e Leitura de Luz’. Depois, às 20 horas, será realizada uma Mesa Redonda, com o tema ‘Iluminação Cênica e Tendências no Brasil’, com a presença dos palestrantes e de Roberto, que é doutor em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP e professor de Iluminação nos cursos de graduação em Teatro e Design da Universidade de Sorocaba. Ele atua na área de iluminação desde 1980 e traz no currículo profissional o trabalho de design e operação de luz de mais de 50 espetáculos de teatro e dança.
Serviço: o “Curso de Iluminação Cênica: Iniciação, Criação e Tendências no Brasil”, acontece de 10 a 19 de janeiro de 2017, no Teatro Glauce Rocha, localizado dentro da Universidade Federal de MS, em Campo Grande-MS. Horário: em todos os dias, exceto no dia 16 (no qual haverá palestra às 17h e uma Mesa Redonda às 20 horas), as aulas serão ministradas das 14h às 18 horas.

Veja também