(67) 99826-0686
entregas

Obras expostas no MIS homenageiam os 36 anos de MS

Mostra

14 OUT 2013
FCMS
06h44min
Campo-Grandenses poderão fazer visitação a partir de hoje no MIS. Foto: Divulgação

Em comemoração aos 36 anos de Mato Grosso do Sul, o Museu da Imagem e do Som (MIS) recebe nesta segunda-feira, a partir das 19 horas, a exposição audiovisual “ Mato Grosso Sul, da Imagem e do Som II”.

A mostra contará com objetos do acervo do MIS e terá como fio condutor cinco exposições audiovisuais e videoinstalações que foram produzidas em 2011 e 2012, na qual integram obras de “Glauce Rocha”, “Patrimônio Histórico e Cultural – Nossa Identidade”, “Memória Fotográfica de Campo Grande por Roberto Higa”, “Me=morar” e “História de T. Lídia Baís”.

A exposição Audiovisual “Glauce Rocha” foi elaborada com o objetivo de reavivar o importante legado da atriz e incentivar a população a refletir sobre a função da arte e do artista perante a sociedade. A Mostra contém livros, discos, fotos, objetos pessoais, imagens de arquivo, filmes e exposições audiovisuais que apresentam um pouco de sua vida e sua participação em 27 filmes, 64 produções televisivas e cerca de 40 peças teatrais.

Já a exposição "Memória Fotográfica de Campo Grande por Roberto Higa" é uma apresentação alusiva ao Dia Internacional da Fotografia (19 de Agosto). Foi realizada em comemoração aos 112 anos da cidade de Campo Grande e tem trilha sonora do Grupo Agemaduomi.
A videoinstalação “Me=morar” é uma produção em dança criada entre corpos, memória e sentidos. Composta originalmente por doze telas diferentes que exibiam cenas autônomas do espetáculo homônimo, proporciona ao expectador o transitar pelo espetáculo original produzido pelo Coletivo Corpomancia que foi encenado cômodos de uma casa abandonada da antiga Rede Ferroviária da capital que foi realizada em parceria com Coletivo Vaca Azul e o Núcleo de Dança da Fundação de CUltura.


Segundo o coordenador do MIS Rodolfo Ikeda, a mostra buscou enfocar aspectos diferentes da cultura sul-mato-grossense. “Trata-se de uma exposição de longa duração que prevê a utilização do audiovisual de forma cada vez mais versátil e aberta à sociedade”, explica.

Serviço - O Museu da Imagem e do Som, localiza-se na Avenida Fernando Correa da Costa, 559, Memorial da Cultura, 3º andar. Mais informações pelo telefone (67) 3316-9178. A entrada é gratuita.

Veja também