TCE Novembro
Menu
domingo, 05 de dezembro de 2021 Campo Grande/MS
ALMS - NOVEMBRO
Cultura

Paulo Simões volta aos palcos com turnê 'Sonhos Guaranis' em Mato Grosso do Sul

O primeiro show acontece em Corumbá

10 novembro 2021 - 10h58Por Dany Nascimento

O cantor, compositor e instrumentista Paulo Simões, um dos maiores expoentes da música do Mato Grosso do Sul, volta aos palcos em novembro.
Ele lança a turnê “Sonhos Guaranis”. O primeiro show de Paulo acontece no 19 de novembro, em Corumbá.

No fim de semana posterior, o artista chega a Dourados e Ponta Porã. A turnê  é realizada com recursos do Fundo de Investimentos Culturais (FIC-MS 2019), da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul. 

“Estou me sentindo vivo pela oportunidade de voltar a fazer o que eu gosto e sempre fiz. Vai ser maravilhoso levar ao público versos e melodias de minha composição e também de grandes parceiros. É um sonho Guarani”, diz Simões.

O nome da turnê se refere à música composta por Paulo Simões e Almir Sater no  início da década de 1980. A canção consolidou a amizade e parceria entre os dois e se tornou emblemática para a cultura musical do estado, sendo regravada por diversos músicos nacionais e internacionais. 

O roteiro do show percorrerá, em três momentos, o arco da história da música de Mato Grosso do Sul, desde a folclórica “Cuitelinho”, até o blues “D de destino”, de autoria de Simões, Almir Sater e Renato Teixeira.

A turnê conta ainda com a voz poderosa da cantora Maria Alice que estará presente em todos os shows. A dupla de bailarinos Ana Vieira e Érico Bispo também vai rodopiar nos palcos da turnê mostrando o Cururu e o Siriri, danças folclóricas sul-mato-grossenses. 

A banda que acompanha Simões em todas as cidades é formada por renomados músicos do estado: Gilson Espíndola, Romário Amorim, Renan Nonato, Leandro Perez, Ju Souc e Marcelo Ribeiro.

A equipe técnica conta com Anderson Rocha, Adriel Santos e Elton Silva. A direção de arte da turnê é do Lula Ricardi, webdesign, fotografia e filmagem são da produtora Vaca Azul. 

A produção local fica por conta da Cia Maria Mole em Corumbá, Jatobá Produções em Dourados e Augusto Palermo em Ponta Porã. A direção de palco é de Gilson Espíndola e a direção artística de Andréa Freire.  

Os shows são todos gratuitos e contam com um intérprete de libras. Em todos eles vai haver distribuição de máscaras e a arrecadação de alimentos não-perecíveis que serão doados a instituições de caridade de Corumbá, Dourados e Ponta Porã.

Diálogos Musicais com Paulo Simões

Quem quer conhecer Paulo Simões de perto não pode perder essa: no dia de cada show, às 10h da manhã, haverá um bate-papo com o artista sobre sua trajetória e toda a sua obra. Esses encontros também contarão com intérprete de libras.

Em Corumbá, a conversa vai ser realizada no Museu de História do Pantanal (MUHPAN), com mediação da artista e produtora Márcia Rolon. Em Ponta Porã, será no Centro de Convenções, com mediação do músico John Caetano e em Dourados em local a ser definido, com mediação do poeta Emmanuel Marinho.

“O intuito dos Diálogos Musicais com Paulo Simões é o de aproximar o público do artista, das suas canções, seus parceiros e estilos representativos de uma linguagem musical contemporânea do qual ele é um dos pioneiros”, explica a diretora artística da turnê, Andréa Freire. “Os encontros serão direcionados a músicos, artistas, produtores, gestores, jornalistas, universitários, professores e demais pessoas. Todos são bem-vindos!”, complementa Freire.

Os interessados em participar dos Diálogos Musicais com Paulo Simões não precisam se inscrever, basta comparecem aos locais em que os encontros serão promovidos nas três cidades. O acesso é gratuito.

Sobre Paulo Simões

Cantor, compositor, letrista  e instrumentista, nascido no Rio de Janeiro, mas criado em Campo Grande, onde reside, Paulo Simões é um de um dos principais criadores de uma  linguagem musical contemporânea no Mato Grosso do Sul.

Autor consagrado de clássicos do repertório regional, como “Sonhos Guaranis” e “Comitiva Esperança”, com Almir Sater, e “Trem do Pantanal”, com Geraldo Roca, Simões é uma das mais importantes referências da potente música regional brasileira, reconhecido internacionalmente. Recebeu indicação ao Grammy Latino em 2016, na categoria Melhor Canção em Língua Portuguesa, com D de Destino, parceria com Almir Sater e Renato Teixeira.

Conquistou parceiros queridos e admiráveis ao longo da carreira dos quais se orgulha como Geraldo Roca,  Geraldo Espíndola,  Celito Espíndola, Guilherme  Rondon, Almir Sater, Renato Teixeira, João Ormond, Cláudio Lacerda e outros. Suas músicas foram gravadas por artistas como  Sérgio Reis, Renato Teixeira, Maria Bethânia, Ivan Lins, Sandy e Jr., Michel Teló, Zezé di Camargo e Luciano.  

Paulo Simões, um dos mais importantes músicos de sua geração, comprova com sua marca registrada a qualidade de melodias e letras poéticas e a fusão do caipira fronteiriço ao universo urbano globalizado, que é um dos talentos da música do oeste do Brasil.    

“Acostumado desde criança a manter as antenas ligadas em sons, que vão de Dalva de Oliveira, Lupicínio Rodrigues,  Roberto Carlos, Délio e Delinha, a Beatles, Bob Dylan e Stones, aprendeu com cada um deles o prazer de brincar com signo, para viajar em torno da realidade e assim justificar sua existência no Mato Grosso do Sul, no Brasil e no mundo”, professora Maria da Glória Sá Rosa, em Memória da Arte e da Cultura de MS.